A pouco conhecida premiação olímpica de quem fica no quase por uma medalha - com várias para o Brasil

Muitas vezes alguns centésimos de segundo são o que separam um ganhador de medalha do quarto lugar em uma competição olímpica. Pouca gente sabe, mas esses perdedores por pouco não saem de mãos abandando dos Jogos.

Desde a Olimpíada de 1948, em Londres, o Comitê Olímpico Internacional passou também a premiar os quartos, quintos e sextos lugares com um diploma reconhecendo o feito.

A partir dos Jogos de Los Angeles, em 1984, os diplomas passaram a ser dados também aos sétimos e oitavos colocados.

Segundo os organziadores da Rio 2016, foram produzidos 37.347 diplomas de premiação feitos com papel filigranado da Casa da Moeda do Brasil. O material tem também o selo de certificação FSC, que garante que o papel é proveniente de madeira extraída legalmente.

O diploma, em tamanho A3 (29,7cm x 42 cm), também é concedido para os medalhistas, com selos dourado, prateado e bronze para refletir o prêmio ganho. Para os atletas que ficam da quarta à oitava posição, o selo no diploma é verde.

O documento traz os cinco anéis olímpicos e o logotipo da Rio 2016, além do nome do atleta e a colocação em que ficou na competição. O diploma é assinado pelos presidentes do COI e do comitê organizador da Olimpíada.

Até agora, vários atletas brasileiros ficaram no quase e saíram da Olimpíada sem medalha, mas ganharam seus diplomas olímpicos.

Confira abaixo alguns desses atletas:

  • Rosane dos Reis Santos, levantamento de pesos, 53 quilos (quinto lugar)
  • Marcelo Chierighini, natação 100m estilo livre (oitavo lugar)
  • Equipe masculina revezamento 4x100m livre (quinto lugar)
  • João Gomes Júnior, natação peito 100m (quinto lugar)
  • Felipe França, natação peito 100m (sétimo lugar)
  • Thiago Pereira, natação 200m medley (sétimo lugar)
  • Bruno Fratus, natação 50m livres (sexto lugar)
  • Etiene Pires de Medeiros, natação 50m livres (oitavo lugar)
  • Equipe masculina revezamento 4x100 medley (sexto lugar)
  • Concurso completo de equitação por equipe (sétimo lugar)
  • Equipe de ginástica artística masculino (sexto lugar)
  • Equipe de ginástica artística feminina (oitavo lugar)
  • Pedro da Silva, canoagem slalom (sexto lugar)
  • Flávia Oliveira, ciclismo de estrada, (sétimo lugar)
  • Ian Matos e Luiz Felipe Outerelo, trampolim de 3m sincronizado (oitavo lugar)
  • Jackson Rondinelli e Hugo Parisi, trampolim de 10m sincronizado (oitavo lugar)
  • Juliana Veloso e Tammy Takagi, trampolim de 3m sincronizado (oitavo lugar)
  • Giovanna Pedroso e Ingrid Oliveira, trampolim de 10m sincronizado (oitavo lugar)
  • Felipe Kitadai, judô até 60 quilos (sétimo lugar)
  • Sarah Menezes, judoca 48 kilos (sétimo lugar)
  • Erika Miranda, judoca 52 kilos (quinto lugar)
  • Mariana Silva, judoca 63 kilos (quinto lugar)
  • Guilherme Toldo, florete (quartas de final)
  • Nathalie Moellhausen, espada individual (quartas de final)
  • Caio Bonfim, marcha atlética (quarto lugar)

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos