Segundo erro com bandeira chinesa na Rio 2016 é respondido com 8 milhões de posts raivosos

Quando a equipe feminina de vôlei da China subiu ao pódio, no sábado, para receber a última das 26 medalhas de ouro que os chineses conquistaram nos Jogos do Rio, as celebrações vieram com um tom de aborrecimento.

A causa da irritação foi, mais uma vez, uma versão errada da bandeira chinesa que, no sábado, foi hasteada à mais alta posição durante a cerimônia de medalhas.

Fãs chineses usaram a internet para desabafar e expressar raiva. Fizeram multiplicar uma hashtag que se traduz como "Olimpíada do Rio usando a bandeira nacional chinesa errada". Ela já foi usada mais de 8 milhões de vezes no Sina Weibo, um dos mais acessados sites chineses que mistura características do Twitter e do Facebook.

No sábado, a maioria das pessoas que usava o microblog fazia variações da mesma pergunta: "Como é que os Jogos Olímpicos do Rio cometeram o mesmo erro outra vez?"

  • De volta ao batente: as inesperadas profissões de atletas olímpicos
  • 'Estado fugiu de sua responsabilidade': a indignação do fotógrafo considerado culpado por tiro de PM que o cegou

No primeiro dia da Rio 2016, a bandeira errada foi usada durante a cerimônia de medalhas de tiro esportivo duas vezes. As atletas Du Li e Yi Siling ganharam prata e bronze, respectivamente, na prova carabina de ar 10m feminino.

Tão logo o erro foi apontado, resultou em um pedido imediato de desculpas do diretor de comunicação da Rio 2016, Mario Andrada. Rapidamente, bandeiras corretas foram providenciadas e usadas para quase todas as cerimônias em que a China foi medalhista, até que veio a final do vôlei feminino - quando a bandeira errada ressurgiu.

O comitê olímpico está investigando como o erro voltou a acontecer e espera-se um novo pedido oficial de desculpas à China.

Um usuário do Weibo reclamou: "cometer tal erro novamente é realmente um absurdo; o povo chinês não pode aceitar o pedido de desculpas do Comitê Olímpico do Rio!".

Mas quais foram os erros na bandeira?

A bandeira chinesa oficial exibe uma grande estrela amarela cercada por quatro estrelas menores cujos vértices apontam para a maior, num fundo vermelho.

A estrela grande simboliza o Partido Comunista da China e as quatro menores representam a solidariedade do povo chinês de todas as classes sociais e grupos étnicos, sob a liderança do partido.

Na versão correta da bandeira (na foto acima), todas as quatro estrelas menores apontam para a grande estrela. Na versão exibida nas cerimônias de premiação do tiro esportivo e do vôlei feminino, as estrelas menores das extremidades e do centro estavam paralelas umas às outras, respectivamente. Assim, nenhum dos vértices apontavam com precisão para a grande estrela amarela.

Quando as bandeiras erradas apareceram pela primeira vez, alguns relatos divulgados pela mídia equivocadamente afirmavam que elas haviam sido fabricadas na China.

O porta-voz da empresa inicialmente responsabilizada pelo erro negou com veemência ter confeccionado as bandeiras com as estrelas desalinhadas para as cerimônias.

"Nós não somos responsáveis pelas bandeiras nacionais chinesas erradas que estão sendo usadas nas cerimônias da Olimpíada. As bandeiras nacionais que fabricamos são para o público. Sendo chineses, como podemos fazer bandeiras erradas?", disse o representante da empresa.

O Comitê Olímpico acabou admitindo que elas foram confeccionadas no Brasil e prometeu investigar.

Os pedidos de desculpas e a promessa de que o erro seria apurado, contudo, não foram suficientes para pacificar os usuários da rede social chinesa.

"Não apenas os árbitros não foram justos, mas recebemos como presente uma bandeira nacional errada de novo. O Brasil não tem qualificação para sediar e competir nos Jogos Olímpicos", atacou um usuário mais exaltado.

Outro, que se identificou com Ghz, fez um comentário menos raivoso. Ele brincou destacando um lado positivo da confusão dos organizadores: "Terminam os Jogos do Rio. Meu maior ganho é que eu finalmente fiquei sabendo como é a bandeira nacional chinesa. Rio, obrigado."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos