Qual é o segredo da Austrália, o país que está há 25 anos sem sofrer uma recessão

Redacción - BBC Mundo

É preciso voltar muito no tempo para encontrar uma fase de crise na economia australiana.

Em 1990, a seleção argentina, encabeçada por Maradona, era campeã de futebol. Os poucos telefones celulares em operação eram do tamanho de um tijolo de construção. E a União Soviética estava em seu processo final de desintegração.

Desde 1991, e por 25 anos consecutivos, a economia australiana só vem crescendo.

Os dados mais recentes, de junho, mostram que a economia está crescendo a um ritmo anual de 3,3%.

Só faltam três trimestres para que a Austrália alcance o recorde de maior crescimento econômico contínuo na época moderna - que atualmente pertence à Holanda: 26 anos.

Economia diversificada

O bom desempenho experimentado pela economia australiana tem ainda mais mérito devido ao colapso dos preços internacionais das matérias-primas - uma tendência ameaçadora para uma nação voltada para a mineração.

A explicação pode ser encontrada, parcialmente, na boa sorte, segundo a correspondente de economia asiática da BBC, Karishma Vaswani.

"As minas foram fechadas e empregos foram perdidos nesse setor. Mas não esqueçamos que a Austrália é uma economia altamente diversificada", afirmou.

"Turismo, finanças, tecnologia e educação são os componentes principais da economia da Austrália e se beneficiaram de uma moeda australiana mais fraca", segundo a correspondente.

Também ocorreram lucros no setor agrícola e a mesma indústria de mineração obteve um alívio na recente desvalorização do dólar australiano, o que fez os produtos do país ficarem mais baratos no exterior.

E os avanços tecnológicos a fizeram mais competitiva.

Alto padrão de vida

Mas, independente do desenvolvimento recente, o fato é que a Austrália está há mais de uma geração sem conhecer uma verdadeira crise econômica.

O país conta com abundantes recursos naturais e seu território tem dimensões continentais.

Conta com recursos minerais, mas também se beneficiou com correntes migratórias que levaram profissionais e empresários de todo o mundo para viver no país.

A Austrália atrai novos habitantes, em parte com a promessa de uma boa qualidade de vida em meio a praias, natureza e um clima agradável - além de cidades cosmopolitas como Sydney e Melbourne.

O desemprego está um nível baixo, de cerca de 5%.

E há muitos australianos que nunca experimentaram uma crise econômica.

Mas analistas advertem que com uma demanda externa que às vezes vacila, um elevado nível de endividamento de seus habitantes e outros fatores que diminuem o consumo, não se pode descartar uma desaceleração do crescimento.

Por isso, a Austrália não pode se descuidar nos 9 meses que faltam para alcançar a Holanda e ficar com a medalha de ouro no crescimento econômico mundial.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos