Cinco segredos por trás do sucesso de 'Game of Thrones'

Issaac Mumena - BBC Africa, Kampala

Após completar seis temporadas e se firmar como fenômeno de audiência - e no coração de fãs do mundo inteiro -, a série Game of Thrones conquistou mais uma façanha na noite de domingo: ela entrou para a história como o programa que mais ganhou troféus no Emmy, a maior premiação da TV nos EUA.

Pelo segundo ano consecutivo, Game of Thrones levou o título de 'melhor série dramática'. Além disso, a série da HBO, que estreiou em 2011, também conquistou Emmys nas categorias 'roteiro' e 'melhor direção de série dramática'.

Com as três estatuetas que arrematou no Emmy 2016, a série chegou à marca de 38 prêmios acumulados, superando assim os 37 da comédia Frasier (1993-2004) que era, até este domingo, a grande vencedora da história do Emmy.

  • O que 'Game of Thrones' pode ensinar sobre liderança
  • Morte de atriz chinesa abre debate sobre terapias alternativas no tratamento do câncer
  • Países vizinhos esperam reação da economia brasileira para aliviar desconfiança com Temer

A série, considerada uma das mais bem-sucedidas da HBO, é baseada na saga de livros As Crônicas de Gelo e Fogo, do escritor George R.R. Martin. Com o passar dos anos, ela se transformou em um verdadeiro fenômeno de massas que conta com uma legião de fãs incondicionais, entre eles até mesmo o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama.

Entre os pontos marcantes de Game of Thrones está a forma com que o roteiro não se afasta da violência e do sexo e é temperado com grandes doses de intriga e um cuidado especial com cenários, efeitos e figurinos. Neste domingo, por exemplo, o épico episódio Battle of the Bastards levou o Emmy de melhor roteiro e o de direção.

A esta altura, apesar dos esforços da HBO, a série já se transformou na mais pirateada da história na web e virou um fenômeno cultural.

A BBC Mundo lista cinco motivos para compreender o que levou Game of Thrones a se transformar em uma das séries mais bem-sucedidas da história da televisão. A sétima temporada está prevista para junho do próximo ano.

1. Uma série para atrair todo tipo de público

Você é fã do gênero fantástico? E de terror? Gosta de games? Intrigas políticas? Talvez um bom drama de família? Se respondeu sim a alguma destas perguntas, Game of Thrones é para você.

Segundo alguns especialistas em série, um dos pontos fortes é que ela oferece algo para todo mundo.

A história é tão complexa e mistura tantos gêneros que é fácil encontrar algum elemento atraente, inclusive nas tramas secundárias.

Além disso, Game of Thrones tem um leque tão amplo de personagens - desde os mais malvados até os heróis mais abnegados - que não é difícil para o telespectador se identificar com algum deles.

2. Roteiros cheios de ação e reviravoltas

Algo comum entre os fãs de Game of Thrones é que, episódio após episódio, muitos não conseguem acreditar no que estão vendo.

A trama da série está cheia de mudanças totalmente inesperadas e de mortes chocantes, sem poupar personagens considerados centrais à trama. Além disso, a dose de intrigas palacianas e dramas pessoais é grande.

Nunca se sabe o que vai acontecer em seguida e é justamente isso que dá a dose alta de adrenalina e energia que torna Game of Thrones viciante.

"Sem dúvida, um dos pontos fortes é que tudo acontece muito rápido e constantemente, com mudanças de roteiro surpreendentes", afirmou à BBC Mundo Robert Thomson, professor de televisão e cultura popular na Universidade de Siracuse, em Nova York.

"Personagens que parecem fundamentais morrem de repente sem que ninguém espere. Sem ler os livros antes, a história fica imprevisível", disse.

Aaron Couch, redator da revista The Hollywood Reporter, concorda que a trama "é um dos segredos do sucesso de Game of Thrones".

"Acontecem coisas novas constantemente. Em uma temporada você odeia um vilão e, na seguinte, te contam mais sobre o passado dele e, de repente, se transforma no protagonista. Todas essas mudanças fazem com que os seguidores morram de vontade de saber o que vai acontecer no próximo episódio", afirmou Couch à BBC Mundo.

3. Grandes doses de sexo e violência

Pelo fato de Games of Thrones se transmitido por um canal a cabo, pago, os roteiristas da série podem ir mais longe quanto ao sexo e violência.

Em suas temporadas é normal ver vários dos protagonistas sem roupas - especialmente as mulheres - e as cenas de sexo foram múltiplas e variadas.

Mas também houve polêmicas: alguns acreditam que certas cenas de violência sexual eram gratuitas.

Os roteiristas da série também não têm problemas em incluir matanças sangrentas e inúmeras imagens de mortes e batalhas que contribuíram para prender a atenção dos espectadores.

4. Produção semelhante a de filmes

Gravada em Grã-Bretanha, Islândia, Malta, Marrocos e Croácia, entre outros países, Game of Thrones combina locações espetaculares com cuidados minuciosos nos cenários e figurinos, além de efeitos especiais dignos dos grandes estúdios de Hollywood.

"A qualidade da produção da série não se pode comparar com nada do que se pode ver na televisão hoje em dia", afirmou Aaron Couch.

"Cada episódio tem um orçamento de cerca de US$ 6 milhões e isto faz com que, visualmente, Game of Thrones seja uma maravilha", disse.

5. A loucura das redes sociais

Muitos acreditam que o sucesso de Game of Thrones não pode ser explicado sem a internet.

A complexidade de seu roteiro e a grande variedade de personagens fizeram com que ela se transformasse na série perfeita para ser comentada em detalhes nas redes sociais.

São muitos os espectadores que usam o Twitter ou o Facebook para analisar ao vivo o que acontece em cada episódio.

Além disso, a internet, com múltiplas sátiras, análises e comentários que surgem a cada semana, ajudou para que o fenômeno Game of Thrones se alastrasse.

"O que acontece em cada capítulo é compartilhado com os amigos e com outros seguidores da série e, para isso, as redes sociais são perfeitas. Na transmissão de cada episódio há milhares de pessoas comentando tudo o que acontece em tempo real no Twitter", disse Couch.

"Além disso, alguns atores e criadores da série também interagem com os fãs nas redes sociais depois de cada episódio, o que torna tudo ainda mais interessante", afirmou o jornalista da The Hollywood Reporter.

Robert Thomson também acredita que a complexidade da história faz com que a série seja perfeita "para que as pessoas possam comentar tudo o que está acontecendo instantaneamente através do Twitter e Facebook".

"Os seguidores dissecam até o detalhe mais insignificante da série. Assistir a Game of Thrones sem comentar o que está acontecendo não é tão divertido", disse Thomson.

*Matéria publicada em setembro de 2015 e atualizada depois da premiação do Emmy 2016.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos