Estilista do Congo faz sucesso com roupas de papel

Para o estilista Cedrick Mbengi, que cria roupas feitas totalmente de papel na República Democrática do Congo, o papel é um tecido.

Cansado de gastar dinheiro com roupas de grifes conhecidas, Mbengi resolveu criar seu próprio estilo, usando embalagens de amendoim e jornais velhos.

"O papel é tão importante. Até mesmo dinheiro é impresso em papel", disse ele à BBC.

"Percebi que estava enchendo o bolso deles (estilistas), mas uma noite eu sonhei que estava vestido com roupas de papel. Quando acordei, comecei a fazê-las para mim", disse.

Mbengi ficou tão famoso que suas criações foram exibidas em Paris, em 2012, e na Kinshasa Fashion Week, em 2013. "Consigo entrar em eventos da classe alta e as pessoas gostam do meu estilo", disse.

Uma de suas maiores inspirações é a SAPE (Sociedade de Ambientadores e de Pessoas Elegantes), um movimento cultural que se popularizou no país a partir dos anos 1960.

O movimento começou nas capitais do Congo e da República Democrática do Congo - Brazzaville e Kinshasa, respectivamente - logo depois da independência dos países vizinhos, nos anos.

Os "sapeurs" cultuam a elegância

"No futuro, quero me tornar um grande artista. Quero treinar outras pessoas e começar minha empresa para fazer roupas de papel", completou Mbengi.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos