Tabloide britânico gera onda de críticas com manchete sobre pernas de premiês em reunião sobre Brexit

  • Reprodução

    28.mar.2017 - Capa do "Daily Mail" que provocou enxurrada de críticas

    28.mar.2017 - Capa do "Daily Mail" que provocou enxurrada de críticas

A capa da edição desta terça do tabloide britânico "Daily Mail", que traz uma foto das premiês Theresa May e Nicola Sturgeon ao lado da frase "concurso de melhores pernas", foi classificada na internet como exemplo de "sexismo imbecil".

O jornal foi criticado por enfatizar as pernas das primeiras-ministras da Inglaterra e da Escócia, respectivamente, durante conversa sobre o Brexit e um segundo referendo sobre a saída da Escócia do Reino Unido.

A capa foi criticada por políticos de diferentes partidos. O "Daily Mail", por sua vez, respondeu: "Pelo amor de Deus, vão arrumar o que fazer!"

A reportagem, assinada pela jornalista Sarah Vine, era parte mais de uma página dedicada à aparência das duas líderes.

A manchete dizia "Never mind Brexit, who won Legs-it!" ("Esqueça o Brexit, veja quem ganhou o concurso de melhor par de pernas", em tradução livre), acompanhada de uma foto das duas mulheres sentadas durante uma conversa em um hotel de Glasgow.

"O que chama atenção são as pernas - e a vasta área à mostra. Não há dúvidas de que as duas mulheres acreditam que seus saltos altos são a melhor arma de seu arsenal físico", disse Vine no texto.

As pernas de May estariam "falsamente dispostas em sua clássica pose de menina que está terminando a escola", observou Vine.

Já as de Sturgeon seriam "mais curtas, mas sem dúvidas com canelas melhor torneadas, de maneira geral mais atrevidas, tentadoramente cruzadas com a perna dominante apontando para seu público-alvo".

Para a jornalista, a pose da premiê escocesa, que estava em uma reunião para discutir assuntos de Estado, é uma "clara tentativa de sedução".

#sexismohorrível

Nicky Morgan, ex-secretária de Estado de Educação e antiga ministra de Mulheres e Igualdades, criticou a capa no Twitter. "Sério? Nossas duas principais políticas mulheres são julgadas por suas pernas e não pelo que disseram #sexismohorrível".

Em entrevista à Rádio 5 da BBC, ela disse que a cobertura do "Daily Mail" era "deliberadamente provocadora e deliberadamente depreciadora".

"Como a primeira-ministra lida com isso é uma questão que só diz respeito a ela. Você tem duas experientes políticas mulheres discutindo assuntos de peso e isso é que um jornal nacional acha ser apropriado."

Entre os críticos da cobertura do Daily Mail estava Jeremy Corbyn, líder do Partido Trabalhista, a principal força de oposição ao Partido Conservador, de Theresa May.

"É 2017. Esse tipo de sexismo deveria ficar para trás na história. Que vergonha, 'Daily Mail'", disse Corbyn no Twitter.

Ex-líder do Partido Trabalhista, Ed Miliband brincou: "Os anos 1950 ligaram e pediram sua manchete de volta #sexismodecadadia".

Ao lado deles, a líder do Partido Conservador escocês Ruth Davidson enviou uma "contribuição" ao debate em forma de uma foto de suas pernas em uma banheira.

E Alan Rusbridger, ex-editor do jornal britânico "The Guardian", trouxe um pouco de história e mostrou como Stalin, Churchill e Roosevelt também lideraram países com "belos saltos".

Twitter/Reprodução
Foram publicadas montagens com fotos de políticos homens com a mesma comparação no Twitter

'Senso de humor'

A capa acabou editada para deixar claro que a reportagem foi escrita por Vine, que, após as críticas, defendeu-se dizendo que "as pessoas não têm senso de humor" e que ela produziu um material com uma "versão mais acessível" do assunto.

Na Escócia, a capa foi às bancas com uma versão alternativa: "Que gelo! Segredos da conversa das premiês".

Usuários do Twitter e o público britânico como um todo reagiram rapidamente à capa.

Na rede social, foi compartilhada numa montagem com o premiê David Cameron, o Secretário de Assuntos Exteriores Boris Johnson, Corbyn e o ex-Secretário de Educação Michael Gove em trajes de banho e de ginástica com a mesma frase.

Outros simplesmente postaram fotos de suas próprias pernas. "Eu não consigo chegar até minha mesa para trabalhar. Malditas pernas, ficam seduzindo, eu não consigo controlá-las!", disse Ren, uma usuária do Twitter.

Um porta-voz do Daily Mail disse que o texto de Sarah Vine era "alegre", um material paralelo a uma "reportagem séria de política".

"Ela apareceu em um jornal de 84 páginas cheio de notícias e análises importantes, uma capa exclusiva sobre o corte de gastos do NHS (o sistema público de saúde britânico) e um caderno de saúde dedicado à saúde da mulher", disse.

"Lembrando que o Mail foi o jornal que mais apoiou Theresa May para o cargo e que frequentemente comentamos a aparência de políticos homens também, incluindo a cintura de Cameron, o cabelo de Osborne, as roupas de Corbyn e até mesmo as pernas de Boris."

"Há alguma lei dizendo que a cobertura política precisa ser chata ou ter a seriedade da BBC e comentários de esquerda, ser tão obcecada com o Daily Mail, sem qualquer senso de humor e proporção?", questionou.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos