Aluno de Harvard faz álbum de rap como trabalho final - e se forma com louvor

Um aluno da Universidade de Harvard resolveu fazer um álbum de rap como sua dissertação - e conseguiu se formar com louvor.

Obasi Shawn fez 10 faixas sobre como é ser negro nos Estados Unidos. Cada música usa uma personagem diferente.

Shawn diz que o álbum, chamado Liminal Minds ("Mentes Liminares", em tradução livre), combina "elementos de poesia inglesa medieval com questões de identidade racial nos Estados Unidos".

Ele disse que se inspirou na coleção The Canterbury Tales (Contos da Cantuária), do autor medieval inglês Geoffrey Chaucer, e em seu próprio hobby de escrever músicas de rap e de declamar poesias.

Quem lhe deu a ideia foi a sua mãe, que percebeu que o filho estava escrevendo músicas de rap e se apresentando em noites de open mic ("microfone aberto", em tradução livre, em referência a sessões em que qualquer um da plateia pode pegar o microfone e apresentar poesias ou outro material próprio) no campus.

Apesar da avaliação positiva, Shawn, de 20 anos, não pretende seguir a carreira musical - ele iniciará um estágio como engenheiro de software no Google ainda este ano.

Ele levou um ano para escrever as faixas e tirou um A- na avaliação final. Em Harvard, os alunos de graduação não são obrigados a escrever dissertações, a menos que queiram se formar com louvor.

Esta é a primeira dissertação em forma de álbum de rap da história da universidade, que foi criada em 1636.

No ano passado, Harvard adicionou os álbuns To Pimp A Butterfly, de Kendrick Lamar, e Illmatic, de Nas, ao acervo da biblioteca devido à sua significância cultural.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos