Militante de esquerda acusado de matar policial é preso após fugir por 45 anos

  • Jiji Press/ AFP

    A polícia diz que confirmou a identidade de Osaka por teste de DNA

    A polícia diz que confirmou a identidade de Osaka por teste de DNA

Um militante de um grupo radical de esquerda foi preso no Japão por um crime cometido há mais de 45 anos.

Masaaki Osaka foi detido no mês passado em um apartamento em Hiroshima e indiciado pelo assassinato de um policial durante protestos de rua em Tóquio em 1971. O oficial foi morto depois de ser atingido por um coquetel molotov.

Nenhum outro suspeito passou tanto tempo fugindo da Justiça no país, segundo a mídia japonesa. No Japão, não há prescrição de crimes de assassinato. O teto de 15 anos foi abolido em 2010.

Osaka foi detido em um apartamento que pertencia ao grupo Chukaku-ha, ou Liga Comunista Revolucionária do Japão (LCRJ), e acusado, inicialmente, por obstruir o trabalho da polícia.

Mas a polícia se deu conta de que o preso poderia ser o fugitivo procurado desde 1971. Depois de ter sua identidade confirmada por testes de DNA, ele foi levado à Tóquio, na quarta-feira, para ser interrogado.

Jiji Press/ AFP
Masaaki Osaka é procurado da polícia desde 1971

Segundo a polícia, Osaka conseguiu escapar por tanto tempo por ser membro do alto escalão do grupo radical de esquerda e ter contado com ajuda de simpatizantes.

A LCRJ foi criada no final de 1950, e, nos anos 1960 e 1970, ganhou notoriedade por organizar protestos de rua violentos.

Osaka é acusado de assassinar um policial de 21 anos durante um protesto no bairro de Shibuya, em Tóquio, em 1971. Ele teria agredido o policial com um cano de aço antes de incendiá-lo com um coquetel molotov.

O grupo protestava contra - entre outras coisas - a presença de militares americanos no país.

Um outro homem, acusado de ser cúmplice de Osaka no ataque de 1971, foi indiciado em 1972, mas seu caso foi suspenso por que ele sofria de problemas mentais.

Principais eventos no Japão enquanto Masaaki Osaka era fugitivo:

  • 1972 - O primeiro-ministro do Japão visita a China, e as relações diplomáticas entre os países são retomadas
  • 1993 - O governo divulga a "declaração de Kono", na qual se desculpa pelo uso de escravas sexuais asiáticas por militares japoneses durante a Segunda Guerra
  • 1995 - Um terremoto atinge o Japão central, matando centenas de pessoas
  • Fevereiro de 2011 - O Japão é ultrapassado pela China como segunda maior economia do mundo
  • Março de 2011 - Um enorme terremoto no mar e um subsequente tsunami devastam regiões costeiras, matando mais de 15 mil pessoas e deixando um rastro de destruição - e causando um vazamento de radiação na usina nuclear de Fukushima
  • 2014 - O governo do Japão aprova resolução que encerra proibição de ação militar no exterior

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos