Menino capturado pelo Estado Islâmico há 3 anos é reconhecido em foto e reencontra família

Emad Tammo, de 12 anos, ficou três anos detido por integrantes do Estado Islâmico (EI) em Mossul, no Iraque. Ele integra a minoria curda dos yazidi, grupo do norte do Iraque que segue uma religião própria e que sofria perseguição do EI.

Emad foi separado da família e acabou se tornando um soldado do grupo após uma "lavagem cerebral". Ele chegou a ser ferido por tiros durante combates do EI.

Sua mãe e quatro irmãos chegaram a ficar presos por dois anos, mas conseguiram escapar e buscaram asilo no Canadá. Eles não tinham ideia do paradeiro de Emad.

Após a retomada de Mossul pelas forças iraquianas, Emad foi encontrado por militares e sua foto foi postada na internet. Ela foi vista pelo tio, que avisou a mãe do menino e agora cuida de Emad em uma localidade perto de Mossul.

Agora, Emad se recupera de seus ferimentos, e aguarda a oportunidade para se reunir a seus familiares no Canadá.

No entanto, outros dois irmãos e o pai de Emad continuam desaparecidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos