AP

11 de Setembro

Vítima dos ataques de 11 de Setembro é identificada 16 anos depois

  • REUTERS/Sean Adair

    Ataque de aviões contra Torres Gêmeas deixou cenário de destruição em Nova York há 16 anos

    Ataque de aviões contra Torres Gêmeas deixou cenário de destruição em Nova York há 16 anos

Uma vítima do ataque de 11 de setembro de 2001 ao World Trade Center, em Nova York, foi identificada, de acordo com médicos legistas da cidade americana.

O homem é a 1.641ª pessoa identificada de um total de 2.753 que morreram no ataque às torres gêmeas. Sua identidade - que foi confirmada através de um teste de DNA - está sendo mantida em sigilo a pedido de sua família.

Antes do anúncio de segunda-feira, havia mais de dois anos desde que a última identificação tinha sido feita. A última vítima foi identificada em março de 2015.

A identidade do homem foi confirmada pelo departamento de medicina forense de Nova York, que vinha fazendo novos testes com o DNA recuperado em 2001.

Um total de 1.112 pessoas que morreram (40%) continua sem identificação quase 16 anos depois do ataque terroristas.

Dois aviões de passageiros se chocaram contra as torres gêmeas de Nova York naquele dia, como parte de uma série de ataques coordenados contra alvos nos EUA, reivindicados pela Al-Qaeda.

Um outro avião sequestrado por terroristas caiu sobre o Pentágono, na Virgínia, e um quarto, sobre a Pensilvânia, depois que passageiros resolveram enfrentar os sequestradores.

Ao todo, os ataques de 11 de Setembro mataram quase 3 mil pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos