O filho de refugiados que cresceu na pobreza e criou empresa que hoje fatura R$ 4 bilhões

Suzanne Bearne - BBC

Paresh Davdra está empolgado com sua moto Harley-Davidson zero-quilômetro, presenteada por sua mulher, com quem se casou em agosto.

O dono e co-fundador da empresa de câmbio RationalFX, que fatura mais de 1 bilhão de libras (cerca de R$ 4,18 bilhões) por ano, leva uma vida muito diferente da de seus pais e avós.

Eles foram forçados deixar Uganda em 1972, quando o então ditador Idi Amin deu à população asiática apenas 90 dias para sair do país.

"Eles chegaram ao Reino Unido com apenas 50 libras (R$ 208,8 em valores atuais)", conta Davdra. "Meu avô tinha a própria alfaiataria, mas teve que deixar tudo para trás."

A família juntou todas as economias e comprou uma casa em Harrow, no norte de Londres. O pai de Davdra arrumou emprego numa casa de câmbio onde, posteriormente, virou gerente de controladoria.

O espírito batalhador da família foi transmitido a Davdra. "Nós nunca ganhamos nada de mão beijada. Se queríamos algo, tínhamos que ir atrás para conquistar."

Desde os 16 anos, ele passava as férias escolares trabalhando em uma loja de celulares ou com televendas. Quando estudava na Universidade de Middlesex, passava as férias trabalhando na empresa do pai.

Davdra estudou marketing e ciência da computação na universidade, mas explica que não tem uma desenvoltura natural com tecnologia.

"Se você contasse ao meu time que eu tenho esse diploma, eles não acreditariam. Eu sou aquela pessoa que está sempre ligando para a equipe do TI para conectar meu laptop à impressora", brinca ele.

Assim que se formou, em 2003, Davdra começou a trabalhar na empresa do pai, como operador de câmbio, ajudando clientes a comprar e vender grandes somas de moedas estrangeiras.

Ele estava no cargo havia pouco mais de um ano quando decidiu abrir a própria empresa junto com um colega de trabalho, o indiano Rajesh Agrawal. A ideia da empresa era orientar os clientes na compra de propriedades fora do país, ajudando nas questões relacionadas a câmbio.

"Tudo o que fazíamos na empresa antiga era manual, mas percebemos que poderíamos oferecer o mesmo serviço online", conta Davdra. Ele vendeu uma BMW que tinha comprado com financiamento e passou a morar na casa do sócio para economizar no aluguel e ter dinheiro para abrir a firma.

Com 32 mil libras (R$ 129,4 mil), os dois inauguraram a RationalFX, em 2005. O primeiro desafio foi arranjar clientes.

"Nós pegamos o telefone e começamos a ligar para agentes imobiliários e a ir a todos os eventos do setor", conta Davdra.

O sucesso da empresa começou quando eles conseguiram fechar contratos com diversos agentes imobiliários que estavam vendendo propriedades em Dubai. Mas, dois anos depois, a crise financeira internacional estourou, em 2007.

A RationalFX foi afetada com a diminuição na entrada de recursos, mas conseguiu sobreviver à crise e se diversificou.

Atualmente, os clientes da empresa vão de indivíduos de alto poder aquisitivo, que querem comprar propriedades e fazer investimentos, a empresas de médio porte, como exportadoras de veículos e importadoras de materiais têxteis.

Apesar do gosto por motos e carros caros, o milionário Davdra tem os pés no chão.

"Acho que somos bem humildes. Somos trabalhadores e fazemos coisas normais. É assim que fomos criados", diz.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos