De sexualização precoce a críticas de fãs, elenco de 'Stranger Things' vive pressão da fama

Com a estreia da segunda temporada do seriado "Stranger Things", os jovens protagonistas da série de ficção científica voltaram aos holofotes de fãs e imprensa do mundo inteiro - mas nem sempre de um ponto de vista positivo ou que respeite sua condição de crianças, segundo críticos.

A sexualização precoce de alguns deles despertou um grande debate. Discute-se também qual será o impacto da pressão imposta pela fama em atores ainda na puberdade.

Finn Wolfhard, de 14 anos, que interpreta o protagonista Mike, foi o primeiro alvo: foi chamado de "mal-educado" por usuários do Twitter depois de não ter parado para tirar fotos com fãs na porta de seu hotel.

A atriz Shannon Purser, que interpreta a personagem Barb na série, saiu em sua defesa nas redes sociais: "Nenhum ator é obrigado a parar por ninguém. Finn é um ser humano incrivelmente gentil, mas é humano e precisa de descanso. Experimento isso (interesse dos fãs) em uma escala muito menor, obviamente, (...) mas sou um adulto. Não consigo imaginar ser inundada por toda essa atenção na idade dele. É intimidador. (...) Então não ouse fazer jovens atores se sentirem culpados ou em dívida por não terem cumprimentado."

A atriz de Game of Thrones Sophie Turner também escreveu uma série de tuítes em defesa de Finn Wolfhard que foram amplamente compartilhados.

"Que adulto em sã consciência espera uma criança sair do hotel e fica ofendido quando a criança não para (para tirar fotos)? Não importa que eles sejam atores. Eles são crianças em primeiro lugar. Deem-lhes o espaço que precisam para crescer sem sentir que devem qualquer coisa a alguém por estar vivendo seus sonhos. (...) Não são 'ossos do ofício'. Como você ousa humilhar uma criança que não posa para adultos estranhos?"

Wolfhard não comentou publicamente o caso, mas se expressou a respeito de outra polêmica online que o envolveu: a modelo Ali Michael, de 27 anos, disse em um post no Instagram que o jovem ator deveria "entrar em contato com ela daqui a quatro anos", quando tiver 18 e for, portanto, maior de idade.

Em uma entrevista ao site TMZ, Wolfhard afirmou que o comentário da modelo foi "louco" e "nojento".

Ali Michael pediu desculpas, afirmando em entrevista posterior que "nunca foi minha intenção sexualizar um menor".

A sexualização infantil não parou por aí. A atriz Millie Bobby Brown, que interpreta Eleven (Onze, na tradução em português), tem apenas 13 anos, mas foi listada pela revista W com um grupo de atores muito mais velhos - de Nicole Kidman a James Franco - entre os atores que "fazem a televisão estar mais sexy do que nunca".

Fotos de Brown nas redes sociais também foram alvo de comentários considerados impróprios - alguns chamando-a de "gostosa" e "sexy" apesar da pouca idade.

A atriz e escritora Mara Wilson, que também foi alçada à fama ainda criança (ela interpretou a personagem Matilda) afirmou que "não é tão difícil assim não sexualizar crianças e adolescentes. Trabalhei com adolescentes, escrevi sobre eles e para eles. Há muitas coisas incríveis sobre adolescentes, e nenhuma delas é sexy".


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos