O que se sabe sobre o motorista que avançou com van sobre pedestres na Alemanha

Ao menos duas pessoas morreram na cidade alemã de Müenster neste sábado quando um motorista avançou com uma van em direção a um calçadão de pedestres.

O motorista se matou com um tiro após o ataque, informou a polícia sem dar mais detalhes. As autoridades não estão procurando por mais suspeitos.

Cerca de 20 pessoas ficaram feridas no incidente, seis delas em estado grave.

As autorides afirmam não haver qualquer evidência de que se trata de um ato cometido por militantes islâmicos.

O ministro do Interior, Herbet Reuel, informou que investigadores acreditam no momento que o autor do atentado era um cidadão alemão.

Reuel também informou que as vítimas fatais eram na verdade duas em vez das três que haviam sido informadas anteriormente.

O que se sabe sobre o incidente?

Às 15h do horário local (10h do horário de Brasília), uma van cinza avançou sobre um popular calçadão no centro histórico da cidade, que fica no noroeste da Alemanha.

O local reúne lojas, hotéis e restaurantes com mesas na área externa. Testemunhas disseram que o veículo estava em alta velocidade, e fotos da região após o ataque mostram cadeiras e mesas destruídas em meio à comoção dos transeuntes.

"Estou com raiva", disse uma testemunha à emissora alemã N24. "É uma covardia fazer algo assim."

A polícia cercou a área e pediu que a população evite circular pela região.

Quem é o autor?

Uma homem que testemunhou o ocorrido disse à BBC que viu quando o motorista da van acelerou em direção às mesas de um restaurante. Ele diz que foi um ataque deliberado, porque carros não são permitidos no local.

Os motivos do atentado e a identidade do autor ainda não foram revelados, mas a mídia local disse se tratar de um alemão com problemas mentais.

Um apartamento na cidade foi revistado por investigadores. Müenster tem cerca de 300 mil habitantes.

Já houve outros ataques assim?

O incidente ocorre em um momento em que a Europa está em alerta, após uma série de ataques jihadistas em que veículos foram usados para matar pedestres no Reino Unido, na França e na Suécia.

Em dezembro de 2016, um caminhão foi usado para atacar uma multidão em um mercado natalino na capital alemã, Berlim, matando 12 pessoas.

O autor deste atentado, o refugiado tunisiano Anis Amri, foi morto a tiros na Itália quatro dias depois.

Em julho de 2016, outro ataque, também com um caminhão, deixou dezenas de mortos em Nice, na França, ao avançar sobre pessoas que assistiam à queima de fogos do Dia da Bastilha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos