Democratas votam contra subsídios ao petróleo nos EUA

da BBC, em Londres

A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos, atualmente controlada pelos Democratas, votou contra um dos principais incentivos do presidente George W. Bush à indústria do petróleo no país.

A lei que foi derrubada na Câmara pela oposição americana remove bilhões de dólares em incentivos fiscais à empresas petrolíferas.

A lei de Bush estabelece incentivos para todas as indústrias, mas eles foram eliminados apenas para o setor petroleiro. A decisão ainda precisa ser confirmada no Senado, onde os democratas tem uma maioria frágil.

Para os simpatizantes da idéia, o fim dos incentivos ao petróleo apontam uma nova direção na política energética dos Estados Unidos que vai beneficiar o meio ambiente.

Para os seus detratores, no entanto, as medidas vão prejudicar a produção doméstica de petróleo e aumentar a dependência americana de importações de países pouco confiáveis.

Nos próximos dez anos, a mudança votada pelos democratas deve custar até US$ 14 bilhões (quase R$ 30 bilhões) às grandes empresas petrolíferas americanas, como a Exxon Mobil e a Chevron.

Para os democratas, o setor não precisa de incentivos do contribuinte e acredita que essa verba deveria ser aplicada no desenvolvimento de energias limpas, como a solar e a eólica.

George W. Bush deve detalhar novas propostas para a política energética do país mais rico do mundo na semana que vem, no seu discurso anual Estado da União.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos