Polícia britânica tenta evitar saques de navio encalhado

da BBC, em Londres

A polícia britânica está patrulhando a costa sudoeste do país desde o domingo, após moradores e visitantes terem começado a furtar objetos de contêineres que caíram de um navio encalhado no Canal da Mancha desde a quinta-feira.

Centenas de pessoas levaram de praias do condado de Devon objetos valiosos de 40 contêineres do navio MSC Napoli, encalhado durante o vendaval que atingiu a região na última quinta-feira.

A polícia advertiu as pessoas de que a apropriação dos objetos nos contêineres é um crime.



A guarda costeira disse que levará uma semana para bombear 3.500 toneladas de petróleo que vazou do navio.

A polícia da cidade de Branscombe vem patrulhando as praias para evitar que os contêineres ainda intactos sejam abertos e bloqueou a entrada à cidade para os não-moradores.

Praias fechadas

As praias da região foram fechadas nesta terça-feira para permitir que guindastes e tratores possam ter acesso seguro para começar o trabalho de limpeza.

Segundo a polícia de Branscombe, cerca de 200 pessoas estiveram na praia no domingo e na segunda-feira.

Entre os objetos levados, estavam 50 motocicletas BMW, peças de automóveis, produtos de beleza, fraldas, tonéis de vinho e objetos pessoais.

O MSC Napoli, que está preso a cerca de uma milha da costa (1,6 quilômero), também teria deixado cair contêineres com um veículo 4x4, sapatos femininos e bíblias.

Cerca de 200 dos 2.323 contêineres do navio caíram ao mar, sendo que 158 deles teriam conteúdo potencialmente perigoso.

As autoridades dizem que a ação dos saqueadores está tornando mais difícil o trabalho de limpeza dos dejetos das praias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos