Protestos levam deputados a deixar Congresso do Equador

da BBC, em Londres

Uma sessão do Congresso no Equador teve que ser suspensa nesta terça-feira devido a manifestações do lado de fora do prédio, durante um debate sobre reformas constitucionais e a realização de um referendo no país.

De acordo com o jornal equatoriano El Comercio, os manifestantes pediam a aprovação de uma proposta, que estava sendo debatida pelos deputados, de realizar um referendo sobre a convocação de uma Assembléia Constituinte.

Os manifestantes, simpatizantes do presidente Rafael Correa, também reclamavam de um aumento de mil dólares do salário dos deputados.

Além da proposta de referendo, os congressistas também discutiam 12 propostas de reformas constitucionais.

O presidente do Congresso, Jorge Cevallo, disse que devido às manifestações não existia garantias de segurança suficientes para realizar a sessão.

Depois da saída dos deputados, escoltados pela polícia, os manifestantes jogaram garrafas e pedaços de pau no Congresso e chegaram a invadir o local por alguns minutos, antes de serem retirados pelos policiais, disse o El Comercio.

A mudança da Constituição equatoriana é uma das principais promessas de campanha de Rafael Correa, que tomou posse neste mês.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos