'Sou sortudo demais', conta jornalista sobrevivente

da BBC, em Londres

O jornalista Alessandro Bertelotti, da TV pública italiana RAI, estava no avião que pegou fogo ao aterrissar em Yogyakarta, na Indonésia. No texto que segue, ele descreve o que aconteceu:

"Sou um dos sortudos de estar vivo. Salvei-me com um leve corte no rosto.

Eu estava sentado no fim do avião, do lado esquerdo. A viagem seguia bem, até o momento da aterrissagem.

Nos demos conta de que algo estava errado quando o avião começou a se aproximar da pista sem desacelerar.

Quando tocamos o solo, a aeronave pulou um pouco, mas não desacelerou. Naquele momento, todos perceberam que alguma coisa estava errada.

O avião continuou a correr depois do fim da pista. Tudo ficou escuro, objetos voavam por todos os lados, os passageiros gritavam.

Lembro-me de ter me mantido calmo, pensando apenas em escapar, apenas nisto.

Explosão

Três fileiras à minha frente, do lado direito, vi fogo. Todos gritavam. Uma mulher atrás de mim me empurrava, e me dizia: 'vá, vá, vá'.

Felizmente, eu estava perto da saída de emergência, e pulei para fora do avião, junto com outros. Aterrissamos na lama e na areia. Logo depois, houve uma explosão.

Depois desta explosão, não vi mais ninguém deixar o avião.

A polícia e ambulâncias chegaram dentro de poucos minutos, e começaram a tratar os feridos. Os que estávamos bem fomos escoltados para fora do local.

Eu viajei à Indonésia para uma conferência da Unesco sobre a reconstrução das áreas afetadas pelo terremoto da ilha de Java.

Não levei minha câmera, nenhum de meus pertences, não pensei em nada além de escapar dali. Tudo o que posso dizer e pensar agora é quão imensamente sortudo sou."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos