Crise aérea faz turista italiano desistir de visitar o Brasil

Após o acidente aéreo com o Airbus da TAM, ocorrido nesta terça-feira em São Paulo, um turista italiano decidiu trocar o Brasil pela Croácia.

O comerciante Francesco Bonetti, de 43 anos, tinha planejado visitar Natal (RN) no mês que vem, mas resolveu mudar a rota de suas férias com receio de enfrentar problemas nos aeroportos brasileiros.

"Já viajei muitas vezes ao Brasil e gosto muito de lá. Estou mudando de planos não apenas pelo acidente aéreo de ontem, porque este tipo de tragédia pode acontecer até mesmo aqui na Itália", disse Bonetti à BBC Brasil.
"Meus amigos de São Paulo dizem que os aeroportos brasileiros estão uma bagunça nos últimos meses. Agora, vou trocar o Brasil pela Croácia."
Na avaliação do comerciante, é preciso aguardar as medidas que serão tomadas pelas autoridades brasileiras no sentido de evitar que mais incidentes ocorram nos aeroportos e no espaço aéreo do país.

Bonetti garante que voltará ao Brasil em 2008 para conhecer o carnaval do Rio de Janeiro, independentemente da situação ter melhorado ou não.
Segundo Amalio Guerra, presidente da Associação Italiana das Agências de Viagem e Turismo, o comportamento de Bonetti reflete o pensamento de grande parte dos turistas da Itália.

"O italiano é um turista atípico. Psicologicamente, ele sente muito mais os problemas dessa natureza que os demais europeus", disse Guerra. "Já investigamos o que ocorreu depois de incidentes como esse em outros países e comprovamos que os italianos são os que se recuperam com mais lentidão."
Guerra acredita que os italianos vão evitar o Brasil por algum tempo em seus roteiros turísticos.

"As pessoas comentam que antes desse acidente ocorreram outros problemas no espaço aéreo brasileiro nos últimos meses", disse. "Como o italiano é facilmente influenciável, acredito que o primeiro impacto será negativo. Claro que aqueles que vão ao Brasil para fazer negócios, não deixarão de viajar."
Para Roberta Del Pelo, representante da agência de viagens Cartur, que costuma enviar turistas italianos para Salvador, Natal e Fortaleza, o número de viajantes para o Brasil deve diminuir por pouco tempo.

"Em acidentes aéreos como esse, o impacto negativo é apenas nos primeiros meses", disse.
"As pessoas perguntam, ficam com medo e algumas até deixam de viajar. Mas, pouco depois, tudo muda. Passamos por experiências anteriores em outras destinações, com acidentes aéreos ou atentados terroristas. As pessoas sabem que acidentes aéreos acontecem, mas não são freqüentes como os de trânsito."
Diferentemente dos representantes das agências de viagens italianas, a Organização Mundial de Turismo (OMT) acredita que o acidente com o avião da TAM não terá maiores impactos para o turismo no Brasil.

"Não temos nenhum indício para afirmar que esse trágico acidente vá afetar o setor turístico do Brasil, cujos ingressos por turismo internacional têm crescido acima dos dois dígitos nos últimos anos", disse à

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos