Grã-Bretanha exige impressões digitais para conceder visto

A partir desta segunda-feira todos os estrangeiros que forem pedir visto para entrar na Grã-Bretanha terão que fornecer suas impressões digitais, como parte de um grupo de medidas introduzidas pelo governo britânico para combater a imigração ilegal.

De acordo com o novo sistema, os requerentes de visto que vierem de uma lista de 133 países, cerca de 75% da população mundial, terão suas impressões digitais comparadas com as digitais já existentes em um banco de dados criado pelas autoridades britânicas.

No Brasil, o sistema já tinha sido adotado pelos consulados britânicos desde 30 de agosto para estudantes que querem trabalhar na Grã-Bretanha (mesmo os que fiquem menos de seis meses), estudantes que vão ficar mais de seis meses no país e pessoas que vão ao país a trabalho.

Turistas que vão ficar menos de seis meses na Grã-Bretanha não precisam do visto prévio.

O governo britânico afirma que a medida visa impedir o uso de identidades falsas principalmente por pessoas que já tiveram seus pedidos de asilo no país recusado ou que foram deportadas.

O novo sistema, que já vinha sendo implantado gradualmente em consulados britânicos em vários partes do globo, também visa impedir a entrada no país de pessoas com registros criminais ou terroristas procurados.

Segundo o correspondente da

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos