Ike Turner morreu de 'overdose de cocaína', diz jornal

O cantor americano de música soul Ike Turner, morto em dezembro aos 76 anos, foi vítima de uma overdose de cocaína, informou nesta quarta-feira o escritório do legista do Condado de San Diego, de acordo com o jornal americano North County Times.

"Uma grande quantidade de cocaína" exacerbou um quadro de hipertensão e enfisema pulmonar do cantor, disse um porta-voz dos legistas da Califórnia, segundo o jornal.

A filha de Turner, Mia, disse que ficou "chocada" com a notícia. Ela disse que o pai estava em "uma luta contínua" contra o vício. Mia acredita que os legistas estavam "exagerando a situação".

"Papai, nesse ponto, não estava usando drogas no nível que isso leva a crer", disse ela em uma entrevista pelo telefone ao North County Times.

No auge da carreira, Ike e sua então esposa, Tina Turner, fizeram sucesso com canções como River Deep Mountain High. Ike Turner morreu em sua casa em San Marcos, no dia 12 de dezembro.

Vício milionário Ike Turner ficou conhecido na década de 60 por sua parceria musical com Tina Turner, com quem teve um tumultuado casamento. Tina Turner acusou Ike de agressão.

Em sua autobiografia, Ike turner estimou ter gasto US$ 11 milhões na compra de cocaína durante as décadas de 70 e 80.

Entre as músicas lançadas pelos dois estão A Fool in Love e It's Gonna Work Out Fine.

Pouco antes de sua morte, Ike vinha reabilitando sua carreira. O cantor chegou a ganhar um prêmio Grammy com o disco Risin' With the Blues.

Ike era integrante do Hall da Fama do Rock and Roll. Alguns músicos consideram o disco do cantor de 1951 a primeira gravação de rock da história.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos