Polícia entra em choques com curdos na Turquia

Forças policiais turcas entraram em choques com manifestantes curdos que comemoravam o festival da primavera curdo em várias cidades da Turquia neste sábado.

Dezenas de pessoas ficaram feridas e várias foram presas, segundo a mídia local.

No pior caso de violência, a polícia usou jatos d'água em Van contra os manifestantes que gritavam palavras de ordem em apoio ao grupo rebelde curdo PKK, banido na Turquia.

Os choques se seguem à incursão do exército turco no norte do Iraque, no mês passado, em uma ação contra rebeldes curdos.

Coquetéis Molotov Imagens de TV mostram a polícia usando escudos para se proteger das pedras atiradas pelos manifestantes no festival Nowruz, na cidade de Van, próxima a fronteira com o Irã.

Os manifestantes montaram barricadas e acenderam fogueiras nas ruas.

Em resposta, a polícia atirou bombas de gás lacrimogêneo e usou cacetetes contra a multidão.

Também houve confrontos, feridos e prisões nas cidades de Hakkari e Siirt, no sudeste da Turquia.

Na sexta-feira, os manifestantes gritaram o nome do líder do PKK Abdullah Ocalan durante as comemorações do Nowruz em Diyarbakir, mas a polícia não interveio.

Também houve choques em Viransehir e no oeste da Turquia, em Mersin e Izmir, entre outras comunidades curdas.

O governo da Turquia afirma que sua ofensiva no norte do Iraque no mês passado teve como alvo bases usadas por cerca de 3 mil rebeldes curdos como plataforma de ataques no outro lado da fronteira.

Mais de 30 mil pessoas foram mortas desde 1984, quando começou a campanha armada do PKK, uma organização considerada terrorista pela Turquia, Estados Unidos e União Européia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos