'Avisei o Lula que um dia ganharíamos', diz Chávez

A histórica vitória da seleção venezuelana por 2 a 0 no amistoso contra o Brasil realizada de sexta-feira foi comemorada como a conquista de umtítulo na Venezuela. O presidente venezuelano Hugo Chávez não ficou de fora da festa e aproveitou a oportunidade para provocar o presidente Luiz InácioLula da Silva e recordá-lo de uma antiga advertência. "Eu já tinha dito ao Lula, que um dia ganharíamos do Brasil, ganhamos do Brasil, chegou o dia, é um dia histórico", disse Chávez ao pedir um "viva avinotinto", como é conhecida a seleção venezuelana, durante um ato público com membros do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV). Chávez costumava brincar com Lula durante seus encontros bilaterais que um dia a seleção venezuelana ganharia a brasileira. O presidente brasileiro sempre sorria, incrédulo. "Metemos dois a zero ao pentacampeão do mundo, nada mais, nada menos", disse Chávez. Imitando um narrador de futebol, o presidente venezuelano vibrou com a retransmissão da jogada em que os meio-campistas venezuelanos driblaram a defesa brasileira para logo dar o passe para o gol deMaldonado, o primeiro da partida.

"Olha compadre, olha compadre, dançadinho e tudo, olha o baile, dançaram merengue, dança joropo muchacho (menino), goool", vibrou Chávez que antes de ingressar à carreira militar sonhava em ser jogador de beisebol, esporte tradicional do país. Imprensa Os jornais venezuelanos enfatizaram a vitória da seleção Vinotinto com o mesmo destaque que dedicam suas manchetes à conquista de um título na grande-liga de beisebol. "Humilhamos o Brasil", titulou o popular Últimas Notícias. "A vitória sonhada" dizia o El Nacional também na manchete. "Pela primeira vez na história a seleção nacional derrotou ao mítico e poderosoconjunto amazônico que continua chorando a queda", destacou o El Universal em seu encarte de Esportes, com uma foto de quatro colunas da comemoração do primeiro gol. O sorridente jornaleiro Pedro Gutierrez , que logo cedo já havia vendido todos os jornais que traziam a notícia da vitória na manchete, disse não acreditar no placar. "Isso nunca aconteceu, é inacreditável. Nossos gols foram tão bonitos que até pareciam do Brasil, deu pena do técnico de vocês", brincou Gutierrez, em referência a Dunga. Neste sábado, na padaria, no supermercado, se escutava homens detalhando as jogadas da partida realizada em Boston. A festa começou na noite desta sexta-feira. Nos bares que geralmente transmitem em telões os jogos de beisebol, os venezuelanos se reuniram para ver futebol, muitos com a camisa da seleção brasileira, algo comum na Venezuela. Sem tradição no futebol, muitos optam por torcer para aquele que,historicamente, pode ganhar. Para os indecisos, na Copa América realizada no ano passado na Venezuela, colocaram à venda uma camiseta dividida, uma metade era amarela, com o distintivo do Brasil, a outra metade vinho, com o símbolovenezuelano. De acordo com a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), desde o primeiro confronto entre as duas seleções, em 1969, o Brasil se mantinha invicto ao ganhar os 17 jogos realizados.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos