Em Caracas, Lula diz que caso Varig 'está encerrado'

Claudia Jardim De Caracas para a BBC Brasil

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira, em Caracas, que o caso sobre a venda da Varig "está encerrado".

"Acho que o caso da Varig está encerrado", disse o presidente, sobre as denúncias de tráfico de influência no processo de venda da empresa.

"Graças a Deus apareceu algúem que comprasse, senão ela iria falir", afirmou o presidente, em entrevista coletiva na sede da petroleira venezuelana PDVSA.

No início do mês, a ex-diretora da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) Denise Abreu acusou a ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, e o advogado Roberto Teixeira - compadre e amigo de Lula - de terem exercido pressão nas negociações para a venda da Varig.

Ao ser questionado sobre o assunto, o presidente disse que as denúncias são "mentira".
"Quem inventou a mentira e a manchete falsa é que tem que responder", afirmou o presidente. "Se acreditarem em quem contou a mentira, isso não é problema meu."

"Esse processo começou na Justiça e terminará na Justiça", disse Lula.
Lula e o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, participaram da assinatura de acordos bilaterais na capital venezuelana.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos