Câmara russa aprova mandato presidencial de seis anos

A Câmara Baixa do Parlamento da Rússia (Duma) aprovou nesta sexta-feira, por ampla maioria, um projeto de lei que estende o mandato presidencial de quatro para seis anos.

O projeto de reformas constitucionais obteve 392 votos a favor e 57 contra. A lei agora deverá passar pela Câmara Alta.

No entanto, como a maioria dos deputados da Câmara Alta é leal ao Kremlin, a nova votação é vista mais como uma formalidade, segundo o correspondente da BBC em Moscou, Richard Galpin.

De acordo com Galpin, a votação do projeto foi apressada e é considerada um sinal de que o ex-presidente e atual primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, deve retornar à Presidência do país em breve.

Reformas Putin tornou-se primeiro-ministro neste ano, depois de ser obrigado a deixar a Presidência após dois mandatos consecutivos, como determina a Constituição russa.

Ele foi substituído na Presidência por Dmitry Medvedev.

Segundo o correspondente da BBC, os russos sempre acreditaram que Putin retornaria ao poder ao fim do mandato de Medvedev.

Além de ampliar o mandato do presidente para seis anos, o projeto de lei também estende o mandato dos parlamentares da Duma de quatro para cinco anos.

As mudanças na Constituição só serão válidas para o próximo presidente.

O governo russo afirma que a mudança é necessária porque o atual mandato de quatro anos é muito curto para implementar as reformas necessárias em um país tão grande como a Rússia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos