Ataque dos EUA no Paquistão teria matado militante britânico

A imprensa paquistanesa noticiou neste sábado que um militante islâmico britânico, que era acusado de estar envolvido em um plano internacional de atentados aéreos em 2006, foi morto em um suposto ataque de forças americanas.

As notícias da imprensa do Paquistão citam fontes de segurança do governo paquistanês, que afirmaram que o britânico Rashid Rauf está entre as cinco pessoas que morreram em um ataque de mísseis americanos na região tribal do Waziristão do Norte, próximo à fronteira com o Afeganistão.

A BBC não conseguiu confirmar a informação. Ainda não houve um anúncio oficial sobre os mortos.

Rashid Rauf era acusado de envolvimento na suposta conspiração para um atentado aéreo em agosto de 2006, que levou ao aumento das medidas seguranças em aeroportos de todo o mundo, especialmente no aeroporto de Heathrow, em Londres.

Rauf chegou a ser preso no Paquistão na ocasião, mas fugiu em dezembro do ano passado. A Grã-Bretanha tentava extraditá-lo. Em setembro, outros três homens envolvidos na conspiração de 2006 foram condenados na Grã-Bretanha.

Os recentes ataques americanos em território paquistanês têm irritado o governo e a opinião pública do país, que consideram as ações dos Estados Unidos uma violação da soberania do país.

O governo americano argumenta que militantes do Talebã estão usando o Paquistão como porto-seguro para atacar tropas da coalizão no Afeganistão.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos