Fundação muçulmana é condenada nos EUA por financiar Hamas

Uma fundação islâmica de caridade e cinco de seus ex-líderes foram condenados nesta segunda-feira nos EUA por financiarem o grupo palestino Hamas, considerado "terrorista" pelo governo dos EUA.

Depois de oito dias de deliberações, um júri do Estado do Texas considerou os réus, que pertenciam à Fundação Terra Santa para Auxílio e Desenvolvimento, como culpados.

O grupo - que já foi a maior organização de caridade muçulmana dos EUA - é acusado de enviar mais de US$ 12 milhões ao Hamas.

Este foi o maior julgamento a respeito de financiamento de terrorismo desde os ataques de 11 de setembro de 2001.

O ex-presidente da organização, Ghassan Elashi, e o antigo diretor-executivo, Shukri Abu-Baker, foram condenados em 69 acusações, incluindo lavagem de dinheiro e fraude nos impostos.

Já Mufid Abdulqader e Abdulrahman Odeh foram condenados em três acusações de conspiração e Mohammed El-Mezain foi condenado por conspiração para apoiar organização terrorista.

Já a Fundação Terra Santa recebeu condenações em 32 acusações. A data de divulgação das sentenças ainda não foi anunciada.

Lista O Hamas foi incluído na lista de organizações 'terroristas' dos EUA em 1995, o que tornaram ilegais as contribuições para o grupo.

Segundo a acusação, o grupo palestino controlava as doações feitas pela Fundação Terra Santa. Foram enviados US$ 12,4 milhões entre os anos de 1995 e 2001.

A fundação foi acusada de patrocinar os órfãos e as famílias de membros do grupo que morreram em ataques contra Israel ou que foram aprisionados.

A organização, que tinha sede no Texas, foi fechada em 2001, tendo seus ativos congelados, como parte das medidas tomadas pelo governo dos EUA após os ataques de 11 de setembro de 2001.

O grupo argumenta que fazia um trabalho legítimo de ajuda a famílias muçulmanas. Seus apoiadores ainda acusam o governo dos EUA de politizar a questão como parte da chamada "guerra ao terror".

Um primeiro julgamento a respeito da fundação foi feito no ano passado, mas o júri não foi capaz de chegar a um veredicto, o que teve como consequência um novo julgamento este ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos