Rússia e Venezuela assinam acordo de cooperação nuclear

Rússia e Venezuela assinaram nesta quarta-feira um tratado bilateral para promover o desenvolvimento de energia nuclear para fins pacíficos.

O acordo faz parte de um conjunto de tratados bilaterais assinados pelos dois países como parte da agenda da visita do presidente russo, Dmitri Medvedev, à Venezuela.

Medvedev esteve no Peru e no Brasil e deve ir à Cuba na sexta-feira, como parte de uma série de visitas oficiais à América Latina.

Pelo tratado assinado nesta quarta-feira, a Rússia vai auxiliar a Venezuela na construção de uma usina nuclear.

A cooperação militar entre os dois países também está na agenda da visita oficial de Medevedev.

Navios da Rússia e da Venezuela devem fazer exercícios militares no Caribe ainda esta semana.

Exercícios militares Uma frota de navios russos chegou à Venezuela na última terça-feira para realizar exercícios militares conjuntos com a marinha venezuelana. É a primeira vez, desde o final da Guerra Fria, que a Rússia realiza operações deste tipo na região, considerada uma a área de influência dos Estados Unidos. A frota é composta pelo cruzeiro de batalha nuclear "Pedro, o Grande", considerado um dos maiores navios de combate do mundo, o navio 'Almirante Chebanenko', entre outros navios de escolta. A Rússia já o maior fornecedor de armamentos para a Venezuela.

Desde 2004, a Venezuela tem investido US$ 4 bilhões na compra de armamentos russos. A aliança, considerada estratégica pelo governo de Caracas, permitiu a compra de 24 aviões de combate Sukhoi-30, 53 helicópteros de transporte e ataque e 100 mil fuzis de assalto 7,62 AK 103. A visita de Medvedev ao continente faz parte da estratégia russa de estreitar laços diplomáticos e comerciais com os países latino-americanos.

Segundo o correspondente diplomático da BBC, Jonathan Marcus, Medvedev quer mostrar ao presidente eleito dos EUA, Barack Obama, que se os EUA podem fazer negócios e atuarem militarmente e diplomaticamente em países vizinhos da Rússia, então seu país também pode atuar na tradicional área de influência americana.

Brasil Ainda nesta quarta-feira, durante o último dia da visita de Medvedev ao Brasil, o governo brasileiro confirmou a compra de 12 helicópteros de combate russos para Força Aérea Brasileira e afirmou querer aprofundar a colaboração tecnológica entre os dois países.

Além do contrato para compra dos helicópteros, os dois países também assinaram outros quatro atos. Um deles amplia o acordo de cooperação na área espacial, assinado por Brasil e Rússia em 2006.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos