Ataques matam pelo menos 15 no Iraque

Pelo menos 15 pessoas morreram e mais de 100 ficaram feridas em duas explosões na cidade iraquiana de Fallujah, nesta quinta-feira, segundo a polícia local.

Os alvos das explosões parecem ter sido delegacias de polícia. As bombas teriam explodido em frente a dois postos policiais, um no leste e outro no oeste da cidade, com poucos minutos de diferença. Militares americanos disseram que os ataques aconteceram por volta do meio dia (7h de Brasília). As explosões teriam acontecido em frente às barreiras de concreto que protegiam as delegacias. Suicidas teriam arremessado caminhões sobre as barreiras.

O prédio onde ficava uma das delegacias foi completamente demolido na explosão, que também causou sérios danos a casas vizinhas.

Um dos prédios adjacentes abalados foi uma escola. Várias crianças ficaram feridas. Após os ataques, a polícia decretou toque de recolher na cidade. Passado violento Fallujah foi um dos maiores redutos da insurgência sunita iraquiana logo após o início da invasão comandanda pelos Estados Unidos em 2003. A cidade era considerada um dos centros da Al Qaeda iraquiana até os militares americanos lançarem uma das maiores ofensivas de toda sua campanha militar no país, em 2004, depois que quatro agentes de segurança privados foram capturados, mortos e seus corpos pendurados em pontos, como um símbolo momentâneo de vitória para os insurgentes.

Não está claro quantas pessoas morreram na ofensiva militar que se seguiu, mas a insugência em Fallujah perdeu parte de sua força e relevência. Um programa de recrutamento de ex-insurgentes sunitas na região levou a uma diminuição ainda maior da violência. Desde o ano passado, os militares americanos passaram a armar e pagar salários a grupos sunitas, incluindo muitos que lutavam junto à Al Qaeda, para que eles passassem a combater e expulsar a rede da região.

Sinalizando o aumento da segurança na região, em setembro os militares americanos transferiram o controle da província de Anbar, onde fica Fallujah, para as forças iraquianas. Mesmo assim, incidentes de violência prosseguem na área. No início de novembro, uma mulher-bomba detonou seus explosivos em frente ao hospital de Fallujah, matando três pessoas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos