Homem é morto por não largar microfone em karaokê

Um homem foi assassinado a facadas na Malásia depois de ter se recusado a largar o microfone em um karaokê na cidade de Sandakan, no leste da ilha de Bornéu, segundo informações da polícia local.

Abdul Sani Doli, de 23 anos, aparentemente irritou os outros freqüentadores do karaokê quando se recusou a deixar o palco depois de cantar algumas canções.

Segundo a imprensa malaia, a recusa resultou em uma discussão, que seguiu para fora do bar, se transformando na briga em que o jovem foi assassinado.

Ele levou um soco antes de ser esfaqueado, e seu corpo foi encontrado a uma pequena distância do bar.

O chefe de polícia de Sandakan Rosli Mohd Isa disse que duas pessoas estão sob custódia policial, ajudando nas investigações.

A prática do karaokê, em que cantores amadores interpretam suas músicas favoritas, surgiu no Japão e se tornou extremamente popular em toda a Ásia nos anos 80, antes de se espalhar pelo resto do mundo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos