Hamas descarta renovação da trégua com Israel em Gaza

O grupo militante palestino Hamas afirmou não acreditar que a trégua de seis meses com Israel em Gaza, que expira nesta sexta-feira, seja renovada.

O acordo entre Israel e o Hamas, intermediado pelo Egito, começou no dia 19 de junho, mas foi quebrado por diversas vezes por ataques com foguetes palestinos e incursões israelenses em Gaza.

Israel já se mostrou favorável à renovação da trégua, mas o Hamas afirma que o país não cumpriu a promessa de amenizar o bloqueio à Faixa de Gaza.

Oficiais israelenses, no entanto, afirmam que nunca se comprometerem em fazê-lo.

Os dois lados se acusam mutuamente de infringir o cessar-fogo.

Ataques Já houve muita especulação sobre a possível renovação do acordo.

Mas um comunicado divulgado após uma reunião entre o Hamas e outras facções palestinas na Faixa de Gaza afirmou que as negociações não estavam progredindo à medida que o prazo final da trégua se aproximava.

"Nenhum mediador nos abordou para estender o cessar-fogo, assim (depois de 19 de dezembro), nós responderemos a qualquer agressão israelense", diz o comunicado.

Antes, o porta-voz do Hamas, Fawzi Barhoum, há havia afirmado que "não há possibilidade" de renovação da trégua.

"Nós, do Hamas, temos o direito de responder a qualquer agressão sionista contra o povo palestino. É nosso dever nacional", disse.

Em entrevista ao jornal israelense Haaretz, o ministro da Defesa de Israel, Ehud Barak, afirmou que o cessar-fogo foi benéfico.

"Claro que esta calma não foi um erro. Mas se a calma continuar, haverá calma, mas se for quebrada, nós vamos agir", afirmou.

Segundo a correspondente da BBC em Jerusalém, Katya Adler, até o momento não houve menção de voltar à violência por parte dos palestinos.

Entretanto, houve diversas quebras do cessar-fogo nas últimas semanas.

Segundo militares israelenses, mais de 40 foguetes palestinos foram lançados até Israel pela fronteira com Gaza.

Não houve mortos, mas algumas pessoas ficaram feridas. Israel respondeu com ataques aéreos, que mataram um palestino.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos