Israel convoca 6,5 mil reservistas para reforçar Exército

O gabinete de governo de Israel aprovou a convocação de soldados reservistas do Exército para reforçar seu poderio militar após o início, no sábado, da operação aérea na Faixa de Gaza. As informações são de que pelo menos 6,5 mil reservistas foram mobilizados.

Um porta-voz do ministério da Defesa israelense disse que a convocação ajuda o Exército a se preparar para uma possível escalada nos combates na Faixa de Gaza. Israel alertou que pode enviar tropas para incursões no território palestino, caso os bombardeios aéreos não impeçam os ataques com foguetes promovidos por militantes palestinos contra alvos em Israel.

Em entrevista à BBC, o ministro da defesa de Israel, Ehud Barak, disse que uma invasão do Exército em Gaza poderia ser iniciada "se o (grupo militante palestino) Hamas não mudar seu comportamento". Na reunião de seu gabinete, o primeiro-ministro Ehud Olmert teria alertado seus colegas que os combates na Faixa de Gaza poderiam ser longos, difíceis e dolorosos. Ele também teria dito que Israel terá que enfrentar forte pressão internacional. Médicos palestinos dizem que mais de 280 pessoas foram mortas desde sábado em conseqüência dos ataques israelenses.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos