Rússia pára envio de gás à Ucrânia e preocupa a Europa

A União Européia pediu nesta quinta-feira à Rússia e à Ucrânia que retomem negociações assim que possível sobre o comércio de gás entre os países para garantir o fornecimento do produto ao resto da Europa.

O pedido ocorre horas após a Rússia ter cortado completamente o suprimento de gás para a Ucrânia, após uma disputa sobre pagamento e preços.

A gigante russa de energia Gazprom, controlada pelo governo, anunciou ter fechado completamente o suprimento de gás à Ucrânia na manhã desta quinta-feira.

A Ucrânia alega ter pago todas as suas dívidas com a Gazprom, mas a Rússia contesta a afirmação.

Os dois países também não conseguiram chegar a um acordo sobre os preços do gás para 2009.

União Européia A Rússia fornece cerca de um quarto do gás consumido nos países da União Européia, e os gasodutos que atravessam a Ucrânia transportam a maior parte desse gás.

Uma disputa semelhante entre a Gazprom e a Ucrânia no começo de 2006 provocou falta de gás em vários países da União Européia. Em Moscou, a Gazprom afirmou que a Europa não tem o que temer e que aumentou o volume de gás transportado pelos gasodutos que atravessam a Ucrânia.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos