Traficante colombiano é morto em hospital de Madri

Um importante chefe do narcotráfico colombiano foi assassinado em um hospital em Madri, na Espanha.

Leonidas Vargas havia sido internado no hospital Doce de Octubre, na semana passada, para tratar uma doença nos pulmões.

Segundo informações da polícia espanhola, pelo menos um homem teria entrado no quarto do hospital e disparado quatro tiros contra o colombiano.

Ele aguardava julgamento por envolvimento no tráfico de 500 quilos de cocaína, apreendidos pela polícia espanhola. Tráfico Durante a década de 90, Vargas era considerado um dos mais poderosos traficantes colombianos. Ele se tornou conhecido nos anos 80 por liderar diversos laboratórios de cocaína nas florestas do sul da Colômbia. Nessa época, era aliado do Cartel de Medellín, de Pablo Escobar.

Vargas cumpriu pena na Colômbia antes de ser preso em Madri, em 2006, quando tentava embarcar para assistir aos jogos da Copa do Mundo, na Alemanha.

Segundo o correspondente da BBC em Medellín, Jeremy McDermott, o assassinato de Vargas pode ser parte de um acerto de contas entre organizações rivais do narcotráfico na Espanha - um dos principais portos de entrada da cocaína colombiana na Europa.

A polícia espanhola está analisando informações do circuito interno de televisão do hospital para identificar os responsáveis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos