Polícia dos EUA prende empresário que forjou morte em queda de avião

A polícia do Estado americano da Flórida encontrou o empresário suspeito de tentar forjar a própria morte ao deixar cair o avião que pilotava. No domingo, Marcus Schrenker, de 38 anos, decolou sozinho a bordo de seu monomotor de Anderson, no Estado de Indiana, em direção à Flórida. Quando sobrevoava o Estado do Alabama, ele fez uma chamada de socorro, dando início a uma grande operação de resgate.

Schrenker foi preso na noite de terça-feira em um acampamento na cidade de Quincy, ao norte da Flórida, depois de ser tratado em um hospital. As autoridades locais acreditam que ele teria saltado de pára-quedas antes de deixar o avião cair e depois teria escapado de motocicleta.

Ele é acusado de roubar milhões de dólares de investidores e vinha enfrentando problemas financeiros com suas empresas de consultoria, inclusive contraindo uma dívida de US$ 500 mil com uma seguradora. Piloto automático Na ligação que fez à polícia, Schrenker disse que o vidro dianteiro da aeronave havia se estilhaçado e que ele estava sangrando.

Dois aviões militares foram enviados para escoltar o monomotor, mas o encontraram voando no piloto automático, com a porta aberta e nenhum sinal do piloto. O avião a seguir caiu em uma área pantanosa perto da cidade de Milton e próxima a várias casas.

Investigadores disseram que os destroços não apresentavam sinais de sangue, e que o vidro dianteiro não estava estilhaçado.

Após o incidente, um homem com as feições de Schrenker teria feito check-in em um hotel no Alabama e disse à polícia local que sofreu um acidente de canoagem. Pouco depois ele foi visto fugindo por um bosque próximo.

Problemas Schrenker é dono de três empresas que vinham sendo investigadas por autoridades locais do Estado de Indiana.

Segundo o porta-voz do governo local, Jim Gavin, as autoridades procuram possíveis violações na segurança das empresas. No final de dezembro passado, a casa de Schrenker foi revistada por policiais que buscavam computadores, anotações e fotografias relacionadas às empresas. Na sexta-feira, dois dias antes da queda do avião, um juiz em Maryland determinou que uma das empresas de Schrenker, a Heritage Wealth Management Inc., deveria pagar uma dívida de US$533 mil para uma seguradora.

Em janeiro de 2007, o Departamento de Seguros do Estado americano de Indiana registrou uma reclamação contra Schrenker no nome de sete investidores. Eles acusavam o empresário de cobrar taxas acima de US$250 mil dólares para renovações de contratos de seguros com sua empresa. Uma audiência para o caso estava marcada para a próxima semana. Na terça-feira, promotores afirmaram que ele estaria atendendo clientes mesmo com a licença vencida. Ele foi então acusado de fraude e um juiz ordenou sua prisão. A esposa de Schrenker, Michelle, havia pedido o divórcio, afirmando que ele estaria tendo um caso extraconjugal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos