Autoridade chinesa relaciona defeitos congênitos a poluição

Uma alta autoridade do setor de planejamento familiar na China disse que a poluição ambiental no país está provocando um aumento no número de nascimentos de bebês com defeitos congênitos, segundo informações do jornal China Daily.

Em uma conferência em Pequim, a vice-presidente da Comissão Nacional de População e Planejamento Familiar, Jiang Fan, disse que a cada 30 segundos uma criança nasce com defeitos físicos na China.

"O número de recém-nascidos com defeitos vem aumentando constantemente tanto em áreas urbanas quanto rurais", disse Fan. "E esse crescimento alarmante nos forçou a lançar um plano de prevenção de alto nível", afirmou.

A comissão implantou um programa de exames pré-natal gratuitos nas oito províncias com a maior taxa de bebês nascidos com defeitos, conforme Fan.

"Custo humano" Um pesquisador citado pelo jornal, Hu Yali, da Universidade de Nanjing, disse que a poluição ambiental é responsável por "10% das causas" dos defeitos físicos em recém-nascidos na China.

Segundo a comissão, a província de Shanxi, rica em carvão e com uma grande indústria química, registrou a maior taxa de nascimento de bebês com defeitos congênitos.

Pesquisadores também atribuem o aumento à exposição a dióxido de nitrogênio e monóxido de carbono.

De acordo com correspondentes, esses dados sugerem que há um custo humano para o rápido desenvolvimento econômico da China.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos