Presidente palestino descarta diálogo com Hamas

O presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmoud Abbas, descartou neste domingo a possibilidade de reconciliação com o Hamas - facção palestina que controla a Faixa de Gaza - a não ser que o Hamas passe a considerar a Organização para a Libertação da Palestina (OLP) a única representante do seu povo. "Verdadeiramente e honestamente, nenhum diálogo (irá ocorrer) com aqueles que rejeitam a OLP, e eles tem que reconhecer que a OLP é o único legítimo governo do povo palestino. Aí teremos diálogo", disse Abbas na capital do Egito, Cairo, após se encontrar com palestinos feridos na recente ofensiva israelense na Faixa de Gaza.

"Eles (o Hamas) assumiram riscos com o sangue do palestinos, com seus destinos, seus sonhos e aspirações de um Estado palestino independente." A OLP é um órgão reconhecido internacionalmente como o legítimo representante do povo palestino e é dominada pelo Fatah, a facção política à qual pertence Mahmoud Abbas.

Na semana passada, um dos líderes do Hamas, Khaled Meshaal, disse que a OLP está obsoleta e pediu que ela deixasse de existir, sendo substituída por uma outra autoridade nacional.

O Hamas assumiu o controle da Faixa de Gaza em 2007. Abbas mantém o controle sobre a Cisjordânia.

Nesta segunda-feira, Abbas tem um encontro com o presidente do Egito, Hosni Mubarak, onde devem discutir a situação em Gaza.

O Egito vem mediando um acordo entre Israel e Hamas desde que os dois lados anunciaram uma trégua em 18 de janeiro, depois da ofensiva em mais de mil palestinos morreram na Faixa de Gaza.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos