Jornais religiosos em Israel alteram foto de gabinete de governo para excluir mulheres

Dois jornais israelenses ultra-ortodoxos publicaram nesta sexta-feira (dia 3) uma foto modificada do novo gabinete de governo do país para remover a imagem de duas mulheres.

Limor Livnat e Sofa Landver se juntaram aos outros 28 ministros do governo para a fotografia inaugural.
  • BBC

    Montagem mostra a foto oficial (acima) com a imagem de duas mulheres e a foto retocada



Mas o jornal Yated Neeman modificou digitalmente a foto, substituindo as mulheres por outros dois ministros.

Já o jornal Shaa Tova preferiu escurecer o local onde estavam as mulheres.

Desrespeito
Publicar fotos de mulheres é visto por muitos judeus ultra-ortodoxos como uma violação do recato feminino.

Outro jornal israelense brincou com a situação publicando as imagens alteradas ao lado da original, com a legenda: 'Encontre a mulher'.

A comunidade ultra-ortodoxa, marcada por suas práticas religiosas tradicionais e trajes negros, vive separada do resto da comunidade israelense.

Algumas autoridades ultra-ortodoxas proíbem suas comunidades de assistir TV ou filmes, a leitura de jornais laicos e o uso da internet para outras funções além de negócios.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos