Arábia Saudita encerra trégua no Iêmen

Após lançamento de mísseis por rebeldes contra seu território, aliança liderada por sauditas declara cessar-fogo alcançado na Suíça há poucas semanas como oficialmente encerrado.

A coalizão árabe liderada pela Arábia Saudita anunciou oficialmente neste sábado (02/01) o fim do cessar-fogo no Iêmen. Declarada em 15 de dezembro, a trégua vinha sendo violada sistematicamente pelos dois lados - durante o próprio anúncio, aviões sauditas estavam bombardeando alvos em território iemenita.

As razões dadas pela coalizão para romper a trégua foram o lançamento de mísseis balísticos contra o sul da Arábia Saudita por parte dos houthis - rebeldes xiitas apoiados pelo Irã que lutam para derrubar o governo iemenita.

Os rebeldes dispararam na segunda-feira à noite um míssil contra uma sede de segurança na cidade saudita de Abha, o terceiro em uma semana contra o sul do reino, que faz fronteira com o Iêmen.

O comando saudita também justificou sua decisão por considerar que os rebeldes atrapalharam o envio de ajuda humanitária - alimentos e material médico - ao povo iemenita.

A aliança disse ter aceitado a trégua solicitada pelo presidente iemenita, Abdo Rabbo Mansour Hadi, para criar um ambiente adequado para encontrar uma solução ao conflito. Porém, as ações dos houthis, afirmou a Arábia Saudita, impediram sua continuidade.

O anúncio da coalizão árabe, que começou sua intervenção no Iêmen em apoio a Hadi e contra os houthis em março, mostra a dificuldade de se encontrar uma saída para a crise no país. Durante a reunião na Suíça em dezembro, as duas partes firmaram o compromisso de retomar o diálogo em meados de janeiro.

RPR/afp/efe/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos