Atentados abalam a capital da Indonésia

Explosões e tiroteio no centro de Jacarta deixam ao menos sete pessoas mortas e várias feridas. Entre os mortos estão quatro autores dos ataques. Nenhum grupo reivindicou autoria.

Ao menos sete pessoas morreram nesta quinta-feira (14/01) em ataques com bombas no centro da capital da Indonésia, Jacarta. As explosões aconteceram na rua comercial Thamrin Street, nas proximidades de um café da rede Starbucks e de um posto policial, perto de um shopping center.

Segundo informações da polícia, entre os mortos estão quatro autores dos ataques. Diversas pessoas teriam ficado feridas, e havia corpos na rua.

Múltiplas explosões foram ouvidas por voltas das 10h30 (hora local) no centro da capital. As detonações foram seguidas de um tiroteio entre os agressores e o esquadrão antiterrorismo da polícia, que durou mais de uma hora e meia.

O segurança de uma agência bancária em frente ao local do atentado testemunhou a ação e disse ter visto ao todo cinco agressores. Segundo ele, três detonaram explosivos em frente ao Starbucks e outros dois invadiram armados o posto policial. A emissora de TV Metro falou em até 14 homens armados. A polícia afirmou que o número de agressores é desconhecido e que eles usaram armas e granadas. Explosões teriam acontecido também em outros pontos da cidade.

A polícia alertou a população sobre a possibilidade de haver novas explosões. Atiradores de elite estão de prontidão pela cidade. O centro de Jacarta foi isolado, e a polícia reforçou o controle na metrópole de 10 milhões de habitantes.

Num pronunciamento na TV, o presidente da Indonésia, Joko Widodo, falou em atos terroristas e frisou que o país não vai se deixar derrotar. Ele pediu calma aos cidadãos.

Ainda não está claro quem está por trás dos ataques. Um chefe do departamento de inteligência afirmou que, até o momento, não existe nenhuma evidência de que o grupo terrorista "Estado Islâmico" (EI) esteja por trás da ação. Pouco tempo atrás, o EI fez ameaças ao país, onde vive a maior população muçulmana do mundo. Desde então as medidas de segurança foram reforçadas.

As autoridades indonésias haviam emitido diversos alertas nas últimas semanas de que extremistas islâmicos estariam planejando um grande atentado.

A Indonésia já foi alvo de vários atentados perpetrados por extremistas islâmicos. Esse foi o maior caso de violência terrorista no país desde 2009, quando ataques a bomba a dois hotéis deixaram sete mortos e mais de 50 feridos. Em 2002, um ataque a bomba a um resort na ilha de Bali deixou 202 mortos, a maioria turistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos