Líder da oposição é eleita presidente em Taiwan

Vitória de Tsai Ing-wen, primeira mulher a governar a ilha, pode provocar tensões com a China após oito anos de aproximação. Escolha por mais 60% dos votos indica desejo dos taiwaneses de se afastar de Pequim.

A candidata da oposição em Taiwan, Tsai Ing-wen, conseguiu uma vitória eleitoral histórica, se tornando a primeira mulher presidente da ilha. O Partido Nacionalista Chinês (Kuomintang) admitiu a derrota.

De acordo com a televisão local, Tsai Ing-wen, líder do Partido Democrático Progressista (PDP), a principal legenda da oposição, conquistou cerca de 60% dos votos, o maior resultado já alcançado numa eleição presidencial em Taiwan, contra 30% de Eric Chu, candidato pelo Kuomintang.

Depois de oito anos de aproximação com a China, Taiwan passa por uma virada histórica, que pode provocar tensões com o país. Ao votar na candidata da oposição, os taiwaneses expressaram o desejo de se afastar de Pequim.

O Kuomintang liderou por oito anos a ilha e desenvolveu uma política de aproximação sem precedentes com a China. "Desculpem-me, nós perdemos. O KMT sofreu uma derrota eleitoral. Nós não trabalhamos o suficiente e decepcionamos as expectativas dos eleitores", disse Eric Chu na sede do partido durante a contagem dos votos.

Tsai Ing-wen, uma professora de direito de 59 anos, se beneficiou da crescente preocupação com as relações bilaterais com a China e da frustração dos 18 milhões de eleitores com a estagnação econômica.

O território traça o seu próprio destino desde 1949, quando o Kuomintang perdeu a guerra civil contra o Partido Comunista e se refugiou na ilha. Os líderes da legenda estabeleceram um novo governo em Taiwan e proclamaram na ilha a República da China. Após a morte do líder Chiang Kai-shek, em 1975, Taiwan entrou num processo de transição democrática.

Pequim, no entanto, ainda considera Taiwan uma província chinesa, apesar de a ilha funcionar, na prática, como um país independente.

A candidata eleita explicou que Taiwan deve acabar com sua dependência econômica em relação a Pequim. Como presidente, ela disse que vai ouvir a opinião pública sobre as relações bilaterais com o país vizinho.

Em comunicado, o Departamento de Estado dos Estados Unidos cumprimentou Tsai Ing-wen, afirmando que a eleição demonstrou novamente a força do sistema democrático em Taiwan.

MD/afp/ap/dpa/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos