Neve encobre costa leste americana

Ao menos 19 pessoas morrem em consequência da nevasca no leste dos EUA. Muitas ruas estão interditadas, voos e trens são cancelados. Vida pública de Nova York está paralisada.

A costa leste dos Estados Unidos registra uma das piores tempestades de neve de sua história. Neste domingo (24/01), o fornecimento de energia elétrica continua interrompido em algumas regiões. Em grande parte das áreas afetadas, o transporte e a vida pública estão paralisados por completo.

Segundo as autoridades, ao menos 19 pessoas morreram até agora devido à nevasca. Nos estados de Nova York e Maryland, quatro pessoas foram vítimas, aparentemente, de insuficiência cardíaca ao tentar limpar a neve. Treze pessoas morreram em acidentes de automóveis na Carolina do Norte, Virgínia, Ohio, Tennessee, Arkansas e Kentucky. Na Virginia, a morte de duas pessoas se deveu à hipotermia.

O trânsito foi particularmente afetado. Além dos acidentes em massa nas estradas, por volta de 9.400 voos foram cancelados neste fim de semana. Para esta segunda-feira, está previsto o cancelamento de outros 600 voos. Acidentes no transporte ferroviário também foram registrados.

Principalmente os estados do Tennessee e da Carolina do Norte foram afetados pela quantidade incomum de neve. "Temos muitos acidentes", informou o governador da Carolina do Norte, Pat McCrory.

Neve em Nova York

Apelidade de "Snowzilla" pelo jornal Washington Post, a tempestade Jonas trouxe mais de 70 centímetros de neve para Nova York na noite de sábado para domingo. A vida urbana dos 20 milhões de residentes da área metropolitana da maior cidade do país está paralisada.

Os transportes, incluindo trens e ônibus foram suspensos, enquanto o fechamento dos aeroportos provocou a anulação de cerca de 7 mil voos neste fim de semana. Os teatros da Broadway também cancelaram seus shows.

A proibição de circular na maioria das vias de Nova York - que faz parte do plano de emergência do governador Andrew Cuomo - deverá ser abrandada. Os meteorologistas acreditam que a situação irá melhorar no domingo, quando a tempestade de neve deverá se retirar gradualmente. Mas ainda vão ser precisos dias até que se possa circular pelas ruas, informaram as autoridades.

Alívio à vista

Na capital Washington, no entanto, os responsáveis pelo aeroporto advertiram que as atividades não deverão ser normalizadas neste domingo e pediram aos passageiros para remarcarem seus voos.

Por volta de 85 milhões de pessoas - um quarto da população do país - foram afetadas pela tempestade de inverno que atingiu ao menos 20 estados americanos. O Serviço Meteorológico Nacional dos EUA estima em quase um bilhão de dólares os prejuízos causados pela nevasca.

Os meteorologistas dizem que o encontro de massas de ar quente do Oceano Atlântico com o ar frio proveniente do território continental americano, onde prevalecem as temperaturas de inverno, deu origem à tempestade de neve excepcionalmente forte e às suas consequências.

CA/dpa/afp/rtr/dw

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos