"Estado Islâmico" planeja novos ataques na Europa, diz Europol

Agência policial europeia afirma haver muitas razões para acreditar que grupo terrorista venha a realizar atentados na Europa, em especial na França, com a intenção de causar um grande número de mortes.

A Europol (agência policial europeia) alertou nesta segunda-feira (25/01) que a organização extremista "Estado Islâmico" (EI) desenvolveu uma "nova capacidade de combate" para efetuar uma "campanha de ataques terroristas em larga escala" no mundo, com foco sobretudo na Europa.

O diretor da Europol, Rob Wainwright, disse que o EI tem a vontade e a capacidade de realizar novos ataques na Europa, acrescentando que as autoridades estão adotando as medidas necessárias para evitar que isso aconteça.

A Europol divulgou um relatório em que detalha as mudanças no modo de operação do grupo jihadista durante a abertura do novo centro de contraterrorismo da agência em Haia, na Holanda.

O recém-inaugurado Centro Europeu de Luta contra o Terrorismo (ECTC, na sigla em inglês) têm como objetivo reforçar a cooperação entre os Estados-membros da União Europeia na luta contra ameaças terroristas na Europa.

Segundo a Europol, entre os focos do ECTC estão os combatentes estrangeiros que aderem ao EI, bem como o compartilhamento de informações sobre o funcionamento das organizações terroristas.

"Há muitas razões para acreditar que o EI, ou terroristas inspirados pelo EI, ou ainda outros grupos terroristas de orientação religiosa, venham a realizar atentados em alguma parte da Europa, em particular na França, com a intenção de causar mortes em larga escala entre a população civil. Isso se soma à ameaça de atores isolados, que não diminuiu", diz o relatório da Europol.

"Os atentados serão principalmente dirigidos contra alvos fáceis por causa do impacto que podem gerar. Tanto os atentados de novembro em Paris quanto o ataque a um avião de passageiros russo em outubro sugerem uma mudança na estratégia do EI para se tornar global", afirma a agência.

O "Estado Islâmico" assumiu a autoria dos ataques na capital francesa, que mataram 130 pessoas. A organização divulgou nesta segunda-feira um vídeo supostamente com imagens dos nove terroristas envolvidos nos atentados. A gravação mostra depoimentos dos nove homens e a execução de vários reféns.

RC/rtr/afp/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos