Raúl Castro faz visita histórica à França

Em sua primeira viagem oficial à Europa, líder cubano é recebido com honras militares em Paris. Presidente francês destaca "nova fase" nas relações bilaterais e pede que EUA removam embargo a Havana.

Em sua primeira viagem oficial à Europa, líder cubano é recebido com honras militares em Paris. Presidente francês destaca "nova fase" nas relações bilaterais e pede que EUA removam embargo a Havana.

O presidente cubano, Raúl Castro, iniciou nesta segunda-feira (01/02) uma visita de dois dias à França. A viagem oficial, a primeira dele à Europa, é vista como um passo fundamental para uma reaproximação de Cuba com o Ocidente.

Com direito a honras militares, Castro foi recebido pela ministra francesa do Meio Ambiente, Ségolène Royal, sob o Arco do Triunfo, um dos símbolos de Paris. O líder percorreu ainda a famosa avenida Champs-Elysées, especialmente decorada com bandeiras de Cuba e da França. Trata-se da primeira visita de um chefe de Estado cubano à capital francesa em mais de 20 anos.

A polícia francesa restringiu fortemente o acesso do público, e apenas alguns grupos de simpatizantes do regime cubano estiveram presentes na cerimônia.

Castro foi recebido pelo presidente François Hollande com um abraço, em frente ao Palácio do Eliseu. Numa coletiva de imprensa após o encontro bilateral, o líder francês pediu que o presidente dos EUA, Barack Obama, finalmente remova o embargo comercial imposto a Cuba.

"Obama, que fez vários gestos, deve, como ele mesmo disse, ir até o final e permitir que este vestígio da Guerra Fria termine", disse Hollande. Ele afirmou que a França sempre esteve convencida da necessidade de acabar com o embargo, apesar das tensões internacionais.

Castro, por sua vez, agradeceu Hollande pela mensagem contra o bloqueio comercial e por exercer um "papel de liderança" nas relações entre Cuba e a União Europeia.

Castro agradeceu a França por interceder a favor da ilha nas negociações com o chamado Clube de Paris sobre a dívida cubana. O grupo reestruturou em dezembro uma dívida milionária de Cuba. O acordo é considerado chave para possibilitar o acesso de Havana a créditos em âmbito internacional.

Hollande, que foi a Cuba em maio do ano passado, descreveu a visita de Castro como "uma nova fase no fortalecimento das relações entre os dois países".

Abertura internacional

A visita de Castro à França se insere numa gradual abertura internacional da ilha comunista, que restaurou as relações diplomáticas com os Estados Unidos no ano passado.

O presidente assumiu a presidência do país em 2008, depois que o irmão Fidel Castro, no poder desde 1976, adoeceu. Fidel foi o último chefe cubano a viajar à França, em 1995, mas, na ocasião, não foi recebido com honras de uma visita de Estado.

Castro chegou a Paris no sábado, mas iniciou a programação oficial somente nesta segunda-feira. Na terça-feira, ele deve se reunir com o primeiro-ministro francês, Manuel Valls, e com a prefeita de Paris, Anne Hidalgo.

EK/afp/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos