Ex-chefe da Ferrari lamenta estado de saúde de Schumacher

Em evento em Milão, ex-presidente da construtora italiana confirma que condição do ex-piloto alemão "infelizmente não é boa". Heptacampeão mundial sofreu graves ferimentos na cabeça em queda de esqui em dezembro de 2013.

O ex-presidente da Ferrari Luca di Montezemolo expressou tristeza pelo estado de saúde de Michael Schumacher, nesta quinta-feira (04/02), pouco mais de dois anos após o ex-piloto alemão ter sido gravemente ferido num acidente de esqui.

Num evento em Milão, Montezemolo foi indagado se tinha qualquer notícia sobre o heptacampeão mundial de Fórmula 1, que sofreu graves ferimentos na cabeça ao sofrer uma queda na estação de Méribel, na França, em dezembro de 2013, estando agora sob cuidados em sua casa na Suíça.

"Infelizmente não é bom, não é tão bom como eu gostaria. Todo o mundo tem dito que ele era um esquiador veloz. Isso não é verdade. É por uma daquelas circunstâncias da vida que ele se encontra ainda na presente situação."

A empresária do ex-piloto alemão, Sabine Kehm, não quis comentar as declarações do ex-presidente da Ferrari.

Schumacher, que estourou no automobilismo na equipe Benetton antes de se juntar à Ferrari em 2006, conquistou um recorde de sete títulos mundiais e 91 provas de Fórmula 1.

"Ele era um grande piloto", disse Montezemolo. "Tivemos grandes anos juntos, também em nível pessoal. Ele tinha um filho, eu tinha um filho. Tivemos um ótimo relacionamento pessoal. Acho que ele merece uma grande rodada de aplausos", concluiu. O público presente ao evento seguiu sua sugestão.

PV/ap/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos