Moscou reage a críticas de Merkel sobre conflito sírio

Porta-voz do presidente russo, Vladimir Putin, diz que Merkel deve ter cautela ao comentar crise no país. Kremlin ressalta que não há evidências de que ataques aéreos contra extremistas tem atingido civis.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, afirmou nesta terça-feira (09/02) que a chanceler federal alemã, Angela Merkel, deve ter cautela ao comentar a crise síria.

"Novamente pedimos que todos sejam cuidadosos e responsáveis em suas escolhas de palavras, dada a delicada situação na Síria", afirmou Peskov, ao ressaltar que não há evidências de mortes de civis em consequência dos ataques aéreos russos.

Durante encontro com o primeiro-ministro turco, Ahmet Davutoglu, em Ancara, na segunda-feira, Merkel disse que todos estão "horrorizados" com o sofrimento vivido pela população síria. A chanceler ressaltou que a Rússia é signitária de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU que prevê a interrupção imediata de ataques contra civis.

Já Peskov argumentou que, no passado, ninguém criticou a "barbárie" provocada por grupos terroristas que atacaram as forças do governo sírio. Ele insistiu que o alvo dos caças aéreos russos são os extremistas.

Outras reações

Em Bruxelas, o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, afirmou que os ataques aéreos da Rússia tem piorado o conflito sírio e levado a um aumento no número de refugiados que tentam chegar à Europa.

"Como uma consequência direta da campanha militar russa, o regime assassino de Assad está ganhando espaço, a oposição moderada síria está perdendo terreno e milhares de refugiados estão fugindo em direção à Turquia e Europa", disse nesta terça.

O chefe da Otan, Jens Stoltenberg, criticou a Rússia e anunciou que vai considerar "seriamente" o pedido da Alemanha e da Turquia para que a aliança ajude a conter a crise migratória no Mediterrâneo.

KG/afp/dpa/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos