Valcke é banido do futebol por 12 anos

Ex-secretário-geral da Fifa é punido com afastamento e multa de mais de 91 mil euros pelo comitê de ética da entidade. Acusações incluem envolvimento em venda ilegal de ingressos e direitos de transmissão de Mundiais.

O comitê de ética da Fifa anunciou nesta sexta-feira (12/02) a suspensão, por 12 anos, do ex-secretário-geral da Fifa Jérôme Valcke, que foi braço-direito de Joseph Blatter durante quase uma década.

Por violar o código de ética da organização que comanda o futebol mundial, Valcke ficará afastado de todas as atividades ligadas ao futebol durante esse período. Além disso, ele deve pagar uma multa de cerca de 100 mil francos suíços (mais de 91 mil euros).

As investigações contra Valcke começaram após acusações de envolvimento na venda ilegal de ingressos para a Copa do Mundo de 2014, no Brasil. No decorrer do inquérito, teriam sido descobertos indícios de outras irregularidades.

O comitê de ética da Fifa comunicou que o francês, de 55 anos, tolerou e incentivou a venda ilegal de ingressos para a Copa de 2014, fez viagens particulares por conta da Fifa e tentou vender os direitos de televisão da Copa do Mundo na Rússia de 2018 e do Catar de 2022 para a região do Caribe, "por um preço muito abaixo do valor de mercado". Além disso, ainda segundo o comitê, quando o dirigente soube que estava sendo investigado, destruiu provas e arquivos para obstruir a investigação.

"Valcke atuou contra os interesses da Fifa e causou consideráveis danos econômicos. Além disso, o envolvimento de seus interesses pessoais o impediu de exercer adequadamente suas funções como secretário-geral da Fifa", afirmou o comitê.

Segundo o órgão da Fifa, Valcke infringiu os artigos 13 (regras gerais de conduta), 15 (lealdade), 16 (confidencialidade), 18 (obrigação de informar, cooperar e prestar contas), 19 (conflito de interesses), 20 (aceitar e oferecer presentes e outros benefícios) e 41 (obrigação de cooperar com as partes) do código de ética da entidade.

Valcke foi secretário-geral da Fifa de 2007 a setembro de 2015, quando foi suspenso provisoriamente por suposto envolvimento em escândalos de corrupção que afetaram a entidade.

O francês foi demitido da Fifa em 13 de janeiro deste ano, semanas após Blatter, presidente do órgão desde 1998, ser punido com oito anos de suspensão.

MD/efe/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos