Atentado abala capital turca

Carro-bomba é jogado contra comboio militar e deixa pelo menos cinco mortos. Ocorrido em área central de Ancara, perto do Parlamento, ataque é tratado como ato terrorista pelo governo.

Pelo menos cinco pessoas morreram e dez ficaram feridas nesta quarta-feira (17/02), quando um carro bomba foi jogado contra um comboio militar em Ancara. O ataque, tratado pelo governo turco como um ato de terrorismo, aconteceu na região onde estão localizados o Parlamento e diversos prédios oficiais.

Uma fumaça escura podia ser vista a centenas de metros de distância do local do ataque. "Ouvi uma explosão enorme. Havia fumaça e um cheiro forte apesar de estarmos a quadras de distância", disse uma testemunha à agência de notícias Reuters.

Nenhum grupo assumiu ainda a autoria do ataque. O vice-primeiro-ministro turco, Bekir Bozdag, afirmou que o atentado foi um ato de terrorismo. O primeiro-ministro, Ahmet Davutoglu, cancelou a viagem que faria a Bruxelas nesta quarta-feira.

O ataque ocorreu no bairro de Çankaya, onde se encontram várias instalações militares, a pouca distância do quartel central da Força Aérea turca e também a poucas centenas de metros do Parlamento.

Segundo uma emissora de TV turca, a explosão atingiu três ônibus com militares que se transferiram a um quartel, e a maioria das vítimas é de militares.

A polícia e dezenas de ambulâncias se aproximaram do local da explosão, onde os agentes de segurança impediam a passagem da imprensa.

Os ataques com explosivos contra comboios militares são uma das táticas frequentes do Partido de Trabalhadores de Curdistão (PKK), considerado terrorista pelo governo turco. A guerrilha, no entanto, costuma atuar no sudeste da Turquia.

CN/rtr/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos