Argentina chega a acordo inicial com credores

País assina acordo de mais de 110 milhões de dólares sobre dívida. Valor, porém, representa apenas uma pequena parcela dos quase 10 bilhões que estão em disputa na Justiça americana.

A Argentina chegou a um princípio de acordo de mais de 110 milhões de dólares com um de seus credores, em um litígio referente a títulos que entraram em suspensão de pagamento em 2001, informou nesta sexta-feira (19/02) um mediador judicial, nomeado pelo juiz federal americano Thomas Griesa.

Em comunicado, o advogado Daniel Pollack disse que a empresa Capital Markets Financial Services e a Argentina conseguiram chegar a um acordo inicial, "dentro do marco da proposta da Argentina, e é parte dos 6,5 milhões de dólares estimados pelo país como custo para liquidar uma medida cautelar junto aos proprietários dos títulos".

Os 110 milhões de dólares em negociação constituem uma parcela reduzida dos litígios levados aos tribunais de Nova York por diferentes credores, que reclamam em torno de 10 bilhões de dólares de valores que não entraram nas reestruturações da dívida argentina em 2005 e 2010.

O acordo depende ainda da aprovação do Congresso argentino. Além disso, será necessário que o juiz Griesa levante uma medida cautelar que proíbe a Argentina de pagar os proprietários dos títulos reestruturados.

RC/efe/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos