Cameron anuncia data de referendo sobre permanência na UE

Britânicos deverão decidir no próximo dia 23 de junho se querem permanecer ou não na União Europeia (UE). Premiê David Cameron diz que vai fazer campanha contra saída de seu país do bloco europeu. Resultado é incerto.

Após uma reunião extraordinária com seu gabinete de governo em Londres, o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, anunciou neste sábado (20/02) que os britânicos deverão decidir no próximo dia 23 de junho se querem permanecer ou sair da União Europeia (UE).

Cameron disse ainda que vai fazer campanha contra o chamado Brexit, termo resultante da junção das palavras Britain + exit (Reino Unido + saída, em inglês). O premiê advertiu que uma saída do bloco europeu seria "um passo no escuro". Ele disse que o Reino Unido estará mais seguro e mais forte dentro de uma União Europeia reformada.

O primeiro-ministro elogiou o acordo fechado em Bruxelas entre o Reino Unido e os outros países-membros da UE e falou aos britânicos que a decisão sobre o destino da nação está nas mãos deles.

Acordo com UE

Depois de dois dias de negociações, a União Europeia (UE) chegou a um acordo, na noite de sexta-feira, sobre reformas para manter o Reino Unido no bloco. O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, afirmou que os líderes dos 28 países membros da UE deram "apoio unânime" às mudanças.

Entre as reformas previstas, está a controversa restrição no pagamento de benefícios a cidadãos oriundos de outros países europeus, numa tentativa de limitar o número de pessoas que buscam emprego no país.

A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, saudou o acordo, mas afirmou que não foi fácil alcançá-lo, principalmente, em questões que visavam a uma maior união. Merkel disse ainda que gostaria de outra solução sobre o tema benefícios. "Acredito que não demos muito para o Reino Unido. Agora desejo a David Cameron tudo de bom", concluiu.

Prós e contras

Após a reunião de gabinete neste sábado, os defensores e opositores do Brexit deverão iniciar as suas campanhas. O tema é controverso mesmo dentro do governo de Cameron. Diversos ministros não deverão seguir o apoio do premiê em prol de uma permanência do Reino Unido na União Europeia.

Segundo as pesquisas de opinião, o resultado do referendo é incerto. Inicialmente, Cameron havia anunciado a consulta popular para 2017. O Reino Unido pertence à comunidade desde 1973 - naquela época se tratava da Comunidade Econômica Europeia (CEE). Em 1975, a grande maioria dos britânicos decidiu permanecer na Comunidade por meio de um referendo.

CA/dpa/ap/dw

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos