Motorista do Uber é suspeito de massacre nos EUA

Homem de 45 anos poderia ter transportado usuários do aplicativo de carona nos intervalos dos ataques, que deixaram seis mortos na cidade de Kalamazoo, no estado americano do Michigan.

Um atirador suspeito de causar a morte de seis pessoas num massacre ocorrido na noite deste sábado (21/02) em Kalamazoo, no estado americano do Michigan, era motorista do serviço de transportes individuais Uber, e poderia ter transportado passageiros nos intervalos dos ataques.

As autoridades informaram que o suspeito Jason Dalton abriu fogo num estacionamento em frente a um edifício residencial, contra uma concessionária de automóveis Kia e um restaurante. As vítimas teriam sido escolhidas aleatoriamente e teriam sido alvejadas diversas vezes.

Uma emissora de televisão chegou a afirmar que o homem de 45 anos teria transportado usuários do aplicativo de caronas entre os ataques, realizados num período de 5 horas.

"Estamos investigando sua conexão com o Uber e se ele teria transportado passageiros durante os ataques", afirmou à emissora CNN o chefe do Departamento de Segurança Pública de Kalamazoo, Jeff Hadley.

Um representante do Uber confirmou que Dalton era um dos motoristas da empresa e havia sido aprovado após verificação de seus antecedentes criminais. O suspeito portava uma pistola semi-automática quando foi preso pela polícia, nas primeiras horas deste domingo.

RC/rtr/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos